Minimizando erros na administração de drogas intravítreas

Minimizando erros na administração de drogas intravítreas

Título alternativo Minimizing errors in intravitreal drug injection
Autor Yeh, Shu I Autor UNIFESP Google Scholar
Branco, Bruno Castelo Google Scholar
Yasaki, Érika Sayuri Autor UNIFESP Google Scholar
Schor, Paulo Autor UNIFESP Google Scholar
Freitas, Denise de Autor UNIFESP Google Scholar
Belfort, Rubens Junior Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Instituto Paulista de Estudos e Pesquisas em Oftalmologia
Resumo PURPOSE: To assess evaluate the accuracy of intravitreal drug administration in the treatment of endophthalmitis and to suggest a reproducible and accessible technique for this procedure. METHODS: To assess the retained volumes in needles used for the intravitreal injection of antibiotics using an analytical scale. RESULTS: Means and standard deviations of retained volumes in the 26, 22 ( 25 x 0.7 mm and 30 x 0.7 mm ) and 18 G were respectively 0.051±0.006, 0.056±0.005, 0.055±0.004 and 0.075±0.004 for needles Ryncos® and 0.050±0.003, 0.056±0.002, 0.063±0.002 and 0.084±0.004 for Becton-Dickinson®. There were statistically significant differences in the retained volumes between the two needle brands for 26, 22 (30 x 0.7 mm) and 18 G needles with p = 0.01, p < 0.01 and p < 0.01 respectively. No difference was found only for 25 x 0.7 mm 22 G needle with p = 0.83. CONCLUSION: Most needles used for intravitreal injection hold a retained volume in the reserve needle compartment that should be considered during the injection technique, therefore minimizing errors during intravitreal injection of antibiotics.

OBJETIVO: Avaliar possíveis erros na administração de drogas intravítreas para o tratamento da endoftalmite e propor técnica que seja reprodutível e acessível. MÉTODOS: Avaliação de técnicas utilizadas e aferição dos volumes retidos nas agulhas utilizando balança analítica. RESULTADOS: A média e o desvio padrão dos volumes retidos nas agulhas de 26, 22 (25 x 0,7 mm e 30 x 0,7 mm) e 18 G (gauge) foram 0,051±0,006, 0,056±0,005, 0,055±0,004 e 0,075±0,004, respectivamente, para a marca Ryncos® e 0,050±0,003, 0,056±0,002, 0,063±0,002 e 0,084±0,004, respectivamente, para a marca Becton-Dickinson®. Houve diferença estatisticamente significante entre os volumes retidos das duas marcas para as agulhas de 26, 22 (30 x 0,7 mm) e 18 G com p = 0,01, p < 0,01 e p < 0,01 respectivamente. Não foi encontrada diferença estatisticamente significante apenas para as agulhas de 25 x 0,7 mm (22 G) com p= 0,83. CONCLUSÃO: A maioria das agulhas utilizadas na injeção intravítrea comporta um volume residual no espaço morto que deve ser valorizado, minimizando assim erros na injeção de drogas intravítreas no tratamento da endoftalmite.
Palavra-chave Endophthalmitis
Vitreous body
Antibiotics
Injections
Medication errors
Endoftalmite
Corpo vítreo
Antibióticos
Injeções
Erros de medicação
Idioma Português
Data de publicação 2003-01-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 66, n. 2, p. 125-128, 2003.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 125-128
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492003000200003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492003000200003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1642

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492003000200003.pdf
Tamanho: 137.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta