Exposição aguda a diferentes modalidades de estresse e seus efeitos nos parâmetros de sono em ratos

Exposição aguda a diferentes modalidades de estresse e seus efeitos nos parâmetros de sono em ratos

Título alternativo Acute exposure to different stress modalities and its effects on the sleep pattern of rats
Autor Palma, Beatriz Duarte Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Tufik, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Vários estudos demonstram que o estresse de imobilização, aplicado por l h durante o período ativo de ratos, produz rebote de sono paradoxal (SP) e de sono de ondas lentas (SOL). Entretanto, os efeitos de diferentes tipos de estresse sobre outros comportamentos ou parâmetros fisiológicos não são homogêneos. Sendo assim, o presente estudo procurou determinar a magnitude da ativação do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HPA) induzida por diferentes tipos de estresse e se os mesmos teriam alguma influência sobre o padrão de sono em ratos. No Experimento 1, animais foram submetidos aos estresses de imobilização (lh de duração), choque nas patas (lh), frio a 4ºC (lh) e privação de sono paradoxal (PSP por l8h). AS sessões de estresse tiveram início sempre às 9hOO. Imediatamente após o término do estresse, ou no período correspondente para os animais controle, amostras de sangue foram colhidas para determinação das concentrações plasmáticas de ACTH e corticosterona (CORT). No Experimento 2, eletrodos foram implantados no córtex frontal, nos campos CA, e CA3 do hipocampo e no músculo do pescoço para a realização do registro polissonográfico basal. No dia seguinte os animais foram submetidos aos mesmos estresses descritos no Experimento l e imediatamente após o término das sessões, foram novamente registrados (pós-estresse). Os resultados mostraram que todos os estresses produziram ativação do eixo HPA, entretanto, o choque nas patas resultou nos maiores níveis de ACTH, enquanto que o frio induziu os maiores níveis de CORT. Quanto ao padrão de sono, imobilização e PSP resultaram em rebote de SOL e SP. A imobilização produziu aumento do número de episódios, enquanto a PSP resultou em aumento da duração de cada episódio de SP. O estresse de frio produziu um rebote exclusivo de SOL e o choque nas patas promoveu vigília durante o período de repouso dos animais. Esses resultados indicam que diferentes tipos de estresse alteram o padrão de sono de ratos de maneira distinta e que essas alterações podem ser decorrentes ao estado de ativação do eixo HPA.
Palavra-chave Estresse fisiológico
Sono
Ratos
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 72 p. ilus.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 72 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16417

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta