Aspectos laringoscópicos de análise acústica da voz em indivíduos portadores de pólipo de pregas vocais submetidos à microcirurgia de laringe

Aspectos laringoscópicos de análise acústica da voz em indivíduos portadores de pólipo de pregas vocais submetidos à microcirurgia de laringe

Título alternativo Laryngoscopic aspects and acoustic voice analysis in patient treated for vocal fold polyps with microlaryngoscopic surgery
Autor Gomes, Leonardo Pereira de Magalhaes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Cervantes, Onivaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Avaliamos 16 pacientes com pólipo de pregas vocais, do sexo masculino, com idade variando entre 22 e 61 anos, que procuraram o setor de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Departamento de Otorrinolaringologia e Distúrbios da Comunicação Humana da UNIFESP-EPM, no período compreendido entre fevereiro de 1997 e abril de 1999, com o objetivo de avaliar a disfonia produzida exclusivamente pelo pólipo de pregas vocais, usando a videoestrobolaringoscopia, a avaliação perceptivo-auditiva, a opinião dos próprios pacientes e a análise acústica computadorizada para a avaliação dos mesmos em duas situações: antes e depois de serem submetidos à microcirurgia de laringe, com o intuito de encontrar possíveis parâmetros que pudessem comprovar uma eventual melhora e para a comparação entre os pólipos com as menores bases de implantação e aqueles com as maiores bases. Houve melhora de acordo com a maioria dos parâmetros laringoscópicos, de acordo com a avaliação perceptivo-auditiva e a opinião dos próprios pacientes. A análise acústica computadorizada só mostrou alteração estatisticamente significante da freqüência fundamental, que ocorreu no 30º dia de pós-operatório, em relação ao 7º dia. Os valores das medidas de instabilidade fonatória (Jíta, Jitt, ShdB, Shím, PPQ, APQ) e da medida de ruído no sinal (NHR) não se alteraram significativamente após a cirurgia. Com relação à comparação entre os pacientes que tinham os pólipos com as menores bases de implantação e aqueles que tinham os pólipos com as maiores bases foram realizadas avaliações no pré-operatório e no 30º dia de pós-operatório, utilizando-se também a videoestrobolaringoscopia, a análise perceptivo-auditiva, a impressão vocal subjetiva e a análise computadorizada da voz, para a detecção de eventuais diferenças entre estes dois subgrupos. Quanto aos aspectos laringoscópicos, a constrição do vestíbulo laríngeo não foi diferente nos dois subgrupos em nenhum dos momentos da análise e a coaptação glótica incompleta predominou no subgrupo com maiores bases de implantação, tanto no pró quanto no 30º dia de pós operatório. O número de pacientes com alteração da amplitude de vibração e com sinais inflamatórios da mucosa das pregas vocais não foram diferente nos dois subgrupos, nos dois momentos de avaliação. A avaliação perceptivo-auditiva evidenciou que a rouquidão predominou no grupo com a menores bases de implantação, tanto no pró quanto no 3@ dia de pós-operatório...(au).
Palavra-chave Laringoscopia
Acústica
Pólipos
Prega vocal
Laringe/cirurgia
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 156 p. tabgraf.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 156 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16411

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta