Disfagia orofaríngea na distrofia miotônica. Avaliação fonoaudiológica e analise nasofibrolaringoscópica

Disfagia orofaríngea na distrofia miotônica. Avaliação fonoaudiológica e analise nasofibrolaringoscópica

Título alternativo Oropharyngeal dysphagy in the miotonic distrophy. Phonoaudiological evaluation and nasofibrolaryngoscopical analysis
Autor Chiappetta, Ana Lúcia de Magalhães Leal Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Oliveira, Acary Souza Bulle Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Apresentamos vinte pacientes com Distrofia Miotonica de Steinert, com o objetivo de avaliar e classificar a degluticao orofaringea pela analise clinica fonoaudiologica e nasofibrolaringoscopica, as funcoes do sistema estomatognatico relacionadas a degluticao e demonstrar achados preditivos. O diagnostico de DMS foi realizado atraves de achados em exames clinicos caracteristicos, historia familiar, encontros eletroneuromiograficos e resultados de analise genetica. O estudo foi realizado no periodo de 1995 a 1999. A idade dos pacientes variou de 12 a 53 anos, com mediana de idade de 35 anos, media de 33,7 anos e desvio padrao de 12,7 anos. O tempo referido de doenca pelo paciente variou de 1 a 24 anos, com mediana de 10 anos, media de 9,6 anos e desvio-padrao de 6,6 anos, sendo 13 pacientes do sexo masculino e 7 pacientes do sexo feminino. Os principais dados observados nas analises foram: (1) relacao estatisticamente significante entre a avaliacao clinica fonoaudiologica e nasofibrolaringoscopica chegando a 1OO por cento nos casos considerados graves; (2) alteracoes do sistema estomatognatico presentes em 1OO por cento dos casos , sendo os musculos mastigatorios o grupo muscular mais comprometido; (3) desordens de degluticao presente em 95 por cento dos pacientes, quando avaliados clinicamente com alimentos liquidos, pastosos e solidos; e em 70 por cento dos pacientes quando avaliados pela nasofibrolaringoscopia com alimentos liquidos e pastosos; (4) maior dificuldade para deglutir alimentos mais consistentes (solidos e pastosos); (5) musculos do sistema estomatognatico muito alterado, presenca de desordem da fase faringeal, presenca de tosse apos degluticao, antecedentes de Pneumonia e queixas referidas de mastigacao e degluticao apresentaram uma correlacao estatisticamente significante com maior gravidade da doenca. As analises foram capazes de avaliar estatica e funcionalmente as estruturas envolvidas na dinamica da degluticao, devendo fazer parte da rotina do atendimento aos pacientes com DMS
Palavra-chave Deglutição
Endoscopia
Doenças Musculares
Distrofia Miotônica
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 103 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 103 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16346

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta