Padronizacao tecnica de revascularizacao miocardica da arteria circunflexa e seus ramos sem circulacao extracorporea

Padronizacao tecnica de revascularizacao miocardica da arteria circunflexa e seus ramos sem circulacao extracorporea

Título alternativo Technical regulation of the myocardial revascularization the circumflex arteries without use of extracorporeal circulation
Autor Lima, Ricardo de Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo No periodo de agosto de 1981 a junho de 1999, 609 pacientes tiveram revascularizadas suas arterias sem utilizacao da CEC e nesse grupo 147 (24,14 por cento) pacientes tiveram a arteria circunflexa revascularizada. A faixa etaria variou de 25 a 93 anos, com media de 61,38 anos +/- 10,51 anos. Observou-se uma distribuicao homogenea entre os sexos. O total de arterias revascularizadas foi de 1046, sendo a interventricular anterior em 495 (47,32 por cento), a coronaria direita em 268 (25,62 por cento) a circunflexa em 159 (l5,20 por cento), a diagonal em 124 (11,86 por cento). Oitocentos e onze (77,53 por cento) dos pacientes receberam condutos venosos, 234 (22,37 por cento) receberam condutos arteriais e um (O,10 por cento) paciente um tubo de PTFE. Quarenta e oito (7,88 por cento) dos pacientes apresentaram complicacoes graves e 21 (3,44 por cento) faleceram. A tecnica de exposicao dos vasos coronarios foi feita atraves da colocacao de um ponto colocado no pericardio posterior. O cirurgiao luxa o coracao usando a mao esquerda com o objetivo de expor o pericardio posterior. Um unico ponto de polipropilene 0 com uma agulha numero 4 e passado numa fita dobrada sobre si mesma e passado duas vezes na regiao, entre a veia pulmonar inferior esquerda e a veia cava inferior. O fio de sutura e passada atraves de tubo de borracha tipo um torniquete e entao este e abaixado ate o pericardio, levando consigo a fita cardiaca. A proposta do uso do tubo de borracha e no sentido de evitar o atrito do fio na parede do ventriculo. O manuseio do fio atraves desse torniquete e das duas pernas da fita cardiaca permite manusear o coracao em diferentes posicoes com finalidade de expor as arterias coronarias: interventricular anterior, diagonal, arteria circunflexa e coronaria direita. No presente trabalho foi assumida a posicao de exposicao das arterias posteriores do coracao. A arteria circunflexa foi exposta separando-se as duas partes da fita e tracionando-se uma +/-90 graus a esquerda e a outra +/-90 graus a direita do maior eixo do paciente e o fio de polipropilene tracionado no sentido do maior eixo do paciente e fixado no angulo inferior da ferida cirurgica. A avaliacao da qualidade intra-operatoria das anastomoses foi feita pela tecnica de medicao do tempo de passagem do fluxo com ultra-som. Concluindo, foi possivel modificar a posicao anatomica do coracao expondo a arteria circunflexa e seus ramos marginais e realizando anastomoses sem prejuizo na ...(au)
Palavra-chave Doença das Coronárias
Revascularização Miocárdica
Circulação Assistida
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 74 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 74 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16342

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta