Monitorização eletroencefalográfica ambulatorial contínua e prolongada (holter cerebral) na epilepsia de difícil controle medicamentoso na infância e adolescência

Monitorização eletroencefalográfica ambulatorial contínua e prolongada (holter cerebral) na epilepsia de difícil controle medicamentoso na infância e adolescência

Título alternativo Prolonged and continuous ambulatory eletroencephalographic monitoring(cerebral holter) in refractory epilepsies in childhood and adolescence
Autor Rizzutti, Sueli Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Campos, Carlos José Reis de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A monitorizacao eletrencefalografica prolongada (Holter cerebral) e um metodo nao invasivo de interesse para o diagnostico de epilepsia, e permite tambem uma avaliacao objetiva da resposta ao tratamento, em relacao a frequencia e duracao das crises epilepticas eletrograficas, bem como a distribuicao temporal das mesmas. O objetivo desse trabalho foi estudar atraves da monitorizacao eletrencefalografica ambulatorial continua e prolongada a distribuicao temporal de descargas paroxisticas em sono e em vigilia de criancas e adolescentes com epilepsia de dificil controle medicamentoso. Foram selecionadas 21 pacientes com a faixa etaria de 4 a 17 anos de idade com epilepsia de dificil controle medicamentoso, provenientes do Setor de Investigacao e Tratamento das Epilepsias (SITE) - Disciplina de Neurologia, Escola Paulista de Medicina Universidade Federal de São Paulo. Os exames foram realizados com o equipamento Bioware EEG-2008 de Monitorizacao Eletrencefalografica Ambulatorial Prolongada (Holter cerebral), que e um sistema constituido por um gravador digital com 7 canais para eletrencefalografia (EEG) e um canal que pode ser configurado tanto para eletrencefalografia como para eletrocardiografia (ECG) e uma estacao de analise. Classificou-se as descargas epileptiformes quanto a duracao, ao agrupamento, quanto a morfologia e quanto a topografia. Em todos os pacientes foi realizado um grafico de distribuicao temporal das descargas epilepticas e os periodos de vigilia e sono foram comparados em cada um dos pacientes quanto a distribuicao das descargas, os pacientes foram agrupados de acordo com os grafoelementos encontrados no holter cerebral (complexos ponta-onda 2,5 a 3,0 Hz, complexos ponta-onda < 2,5 Hz, ondas agudas. ondas lentas). O grupo estudado foi constituido por 21 pacientes, com idade mediana de 15 anos, variando de 4 anos e 9 meses ate 17 anos, sendo 52,3 por cento (n= 11) do sexo masculino e 47,7 por cento (n=10 ) do sexo feminino. Quanto ao tipo de epilepsia observamos 10 pacientes (47,6 por cento) com epilepsia parcial criptogenica, 5 pacientes (23,8 por cento) com epilepsia parcial sintomatica, 4 pacientes (19,0) com epilepsia generalizada criptogenica, 1 paciente com epilepsia generalizada idiopatica (4,8 por cento) e 1 paciente (4,8) com epilepsia inclassificada. Observamos uma maior frequencia das descargas epilepticas isoladas e agrupadas no sono diurno e noturno em ...(au)
Palavra-chave Epilepsia
Eletroencefalografia
Criança
Adolescente
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 128 p. tab., graf.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 128 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16327

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta