Isoforma de baixa massa molecular da enzima conversora de angiotensina I

Isoforma de baixa massa molecular da enzima conversora de angiotensina I

Título alternativo Low molecular weight isoform of angitensin converting enzyme: genetic marker of hypertension or a marker of increased blood pressure?
Autor Marques, Georgia Daniela Marcusso Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Casarini, Dulce Elena Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Enzima conversara de Angiotensina (ECA) ou kininase li e uma dipeptidil-carboxipeptidase (EC 3.4.15.1) que inativa bradicinina e converte angiotensina I (AI) em Angiotensina II (AII) a qual exerce varias funcoes fisiologicas e patofisiologicas. Em estudos anteriores de nosso grupo, foram purificadas de urina de individuos normotensos por cromatografia, duas formas de ECA com massa molecular de 170 e 65 kDa. Na urina de individuos hipertensos, foram encontrados, tambem por cromatografia, dois picos com atividade da ECA, com massa molecular de 90 e 65 kDa sendo que a ECA de 170 kDa nao foi detectada. A proposta deste trabalho foi verificar utilizando modelos experimentais se na urina de ratos normotensos e hipertensos nos encontrariamos o mesmo perfil da urina de individuos normotensos e hipertensos. Para tanto, neste estudo purificamos e caracterizamos as isoformas de ECA da urina de ratos normotensos Wistar Kyoto (WKY), ratos espontaneamente hipertensos (SHR), ratos um rim/um clipe (1K1C), ratos tratados com deoxicorticosterona e salina (DOCA-Sal) e seu controle nao tratado, ratos espontaneamente hipertensos stroke prone (SHR-SP), ratos SHR tratados com enalapril (SHR/Enalapril) e ratos Brown Norway (BN). A urina dos grupos normotensos WKY e BN cromatografada apresentou dois picos de atividade sobre Hipuril-L-His-L-Leu (HHL); WKl/BN-1 e WK-2/BN-2 com massas moleculares de 190 e 65 kDa respectivamente. As urinas dos ratos SRH, SHR-SP e SHR/Enalapril apresentaram perfil cromatografico diferente do encontrado nas urinas dos ratos normotensos, sendo identificadas uma ECA de 80 kDa denominada S1, SP-1 e Sen-1 e uma segunda com massa molecular de 65 kDa denominada S-2, SP-2 e SEN-2. Ja na urina dos ratos com hipertensao experimental (1KlC, DOCA-Sal controle e DOCA-Sal), o perfil cromatografico foi semelhante ao encontrado no grupo de ratos normotensos. Nestas, obtivemos dois picos de atividade sobre HHL: o primeiro (C-1, CD-1 e D-1) correspondendo a enzima de 190 kDa e o segundo (C-2,CD-2 e D-2), a de 65 kDa. Para caracterizacao enzimatica foram utilizadas as enzimas purificadas a partir da urina de ratos WKY, SHR e 1K1C. As enzimas WK-1 (190 kDa) e WK-2 (65kDa) foram escolhidas por representarem o controle normotenso; ja as enzimas S-1 (80 kDa) e S-2 (65 kDa) do grupo SHR caracterizam o grupo geneticamente hipertenso, pelo fato do perfil cromatografico diferente de encontrado no grupo normotenso no que se refere a ECA S-1 (80 kDaO e para ...(au)
Assunto Peptidil dipeptidase A
Hipertensão
Rim
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 83 p. ilus., tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 83 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16323

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta