Estudo anátomo-radiológico da vascularização arterial do palato duro em cães

Estudo anátomo-radiológico da vascularização arterial do palato duro em cães

Título alternativo Anatomoradiologic study of the hard palate arterial vascularization in dogs
Autor Fernandes, Atson Carlos de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Wafae, Nader Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo No cao, assim como no homem, a regiao do palato duro esta sujeita a algumas alteracoes patologicas e deformidades congenitas e ou adquiridas que requerem tratamento cirurgico. Com o objetivo de estudar a anatomia vascular arterial dessa regiao, proporcionando embasamento cientifico para o aprimoramento e ou desenvolvimento de novas tecnicas cirurgicas palatais, foram utilizados 20 palatos de caes machos da especie Canis familiaris, submetidos a injecoes pela rede vascular arterial de diferentes tipos de mistura e analisados sob tres diferentes metodos de estudo: radiografico, diafanizacao e corrosao. O metodo radiografico mostrou ser entre os tres o mais eficiente. Foi usado nessa tecnica aparelho de mamografia para tomada dos Raios X, sob regulagem de 23KV - lOmAs, e solucao de sulfato de bario (contraste radiografico) na mistura de injecao dos palatos submetidos a incidencia de Raios X. Antes da tomada radiografica os palatos, devidamente dissecados, foram descalcificados para que evitasse sobreposicao de imagem do tecido osseo com o contraste radiografico utilizado. As injecoes foram realizadas pela arteria carotida comum direita e esquerda atraves da cateterizacao das mesmas com sondas nasotraqueais, estando o animal ja sacrificado. Com os resultados das 15 pecas submetidas ao estudo pelo metodo radiografico, concluiu-se que a vascularizacao arterial do palato duro canino e provida por duas arterias palatinas maiores direita e esquerda, emergindo cada uma pelo forame de mesmo nome do seu lado correspondente. Tambem as anastomoses entre estas arterias esta presente em todo seu trajeto postero-anterior, sempre ao nivel das cristas transversas. Tambem verificou-se estatisticamente que a area do terco posterior do palato duro e proporcional ao numero de ramificacoes das arterias palatinas maiores presentes no mesmo terco e que o terco medio e o menos vascularizado. Os achados se mantiveram sempre da mesma maneira em todos os casos, nao havendo variacoes nessa rede vascular arterial estudada
Palavra-chave Animais
Cães
Artéria maxilar
Palato
Raio X
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 80 p. ilus., tab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 80 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16315

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta