Doistribuicao de glicosaminoglicanos sulfatados em invertebrados, presenca de heparina nos filos crustacea e echinodermata

Exibir registro simples

dc.contributor.author Medeiros, Guilherme Fulgencio de [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:00:22Z
dc.date.available 2015-12-06T23:00:22Z
dc.date.issued 1999
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 1999. 111 p. ilus.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16292
dc.description.abstract A distribuicao dos glicosaminoglicanos sulfatados foi investigada em 23 especies de invertebrados de diferentes filos. Nota-se em todas as especies analisadas a presenca ubiqua de heparam sulfato. Por outro lado, condroitim sulfato esta ausente em tres das 23 especies analisadas e dermatam sulfato foi encontrado somente em urocordados. Este ultimo composto esta presente na maioria dos tecidos de vertebrados. Diferencas estruturais de heparam sulfato entre as diversas especies e entre os varios tecidos de vertebrados foram ja relatados. Os resultados agora apresentados estao de acordo com essas observacoes. Assim, apesar deste composto ser susceptivel a acao das heparitinases notam-se diferentes migracoes eletroforeticas em funcao da especie de origem. Por exemplo, os heparam sulfatos extraidos de crustaceos apresentam maior migracao eletroforetica enquanto que aqueles extraidos de nematoda, cnidaria e rotifera apresentam menor migracao quando comparadas com os heparam sulfatos de verebrados. Estes dados sugerem importantes diferencas estruturais entre os heparam sulfatos. Outra observacao importante destes estudos foi a presenca de heparina em dez das vinte e tres especies analizadas, sendo cinco de crustaceos. Excetuando-se os dados da presenca de heparina em moluscos da classe bivalvia, anteriormente descrito em nosso laboratorio, estes sao os primeiros dados sobre a presenca deste glicosaminoglicano em outros filos de invertebrados. Estas observacoes sugerem que a heparina apresente uma distribuicao mais ampla do que anteriormente imaginada. Ainda, heparina esta presente em grande quantidade nos tecidos de U. cordatus (caranguejo) e M. quinquiesperforata (bolacha do mar). A degradacao enzimatica por enzimas especificas, heparinase e heparitinase li, espectro de RMN de l3C somada a atividade anticoagulante permite concluir que os compostos isolados dessas especies de invertebrados sejam heparinas. O conjunto de dados apresentados permitem concluir que o heparam sulfato e um composto ubiquo do reino animal, estando pesente em todas as especies ate agora analisadas. Estes e outros dados levaram a sugerir que estes compostos seriam elementos da superficie celular responsaveis pelos fenomenos da adesao e reconhecimento. As variacoes estruturais seriam necessarias para o processo de reconhecimento. Os dados apresentados nesta tese corroboram com essa ultima sugestao. A heparina, por outro lado, devido a sua...(au) pt
dc.format.extent 111 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Glicosaminoglicanas pt
dc.subject Invertebrados pt
dc.subject Crustáceos pt
dc.subject Equinodermos pt
dc.title Doistribuicao de glicosaminoglicanos sulfatados em invertebrados, presenca de heparina nos filos crustacea e echinodermata pt
dc.title.alternative The distribuition of sulfated glycosaminoglycanos in the invertebrates, heparin present in the crustacea and echinodermata phylo en
dc.type Tese de doutorado
dc.identifier.file epm-016000.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina pt



Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Exibir registro simples

Buscar


Navegar

Minha conta