Estimativa da prevalencia de tuberculose infeccao e doencas entre usuarios de cocaina, internados em alguns servicos hospitalares da Grande São Paulo

Estimativa da prevalencia de tuberculose infeccao e doencas entre usuarios de cocaina, internados em alguns servicos hospitalares da Grande São Paulo

Título alternativo Prevalence of lung tuberculosis infection and disease among cocaine users on treatment in some hospitals of São Paulo, Brazil
Autor Ferreira Filho, Olavo Franco Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: avaliar o padrao de uso da cocaina e a dimensao da tuberculose infeccao e doenca entre usuarios de drogas hospitalizados. Delineamento: estudo transversal Criterios de inclusao: dependentes quimicos maiores de 18 anos, ambos sexos, internados em alguns hospitais da regiao metropolitana da Grande São Paulo, com condicoes clinicas de responder a questionario e que concordaram em participar do estudo. Intervencao: questionario padronizado foi aplicado aos participantes por psicologa treinada. A prevalencia de TB infeccao foi avaliada pela positividade ao teste tuberculinico (PPD) e de TB doenca pelo achado de M. tuberculosis no escarro de adictos sintomaticos respiratorios. Analise estatistica: analise univariada dos dados pelo teste de Qui-Quadrado foi realizada em busca de possiveis associacoes entre uso de drogas e TB. Variaveis que mostraram significancia estatistica foram avaliadas em modelos de regressao logistica multipla. Resultados: encontrou-se maior taxa de usuarios de crack e prevalencia muito pequena de usuarios de drogas injetaveis. Os dependentes de cocaina fumada apresentavam baixa escolaridade, encontravam-se mais frequentemente desempregados, haviam morado nas ruas, usavam maiores quantidades de droga e tinham sido presos em maior numero de vezes do que aqueles que usavam outras vias de administracao da droga. A sintomatologia respiratoria nao foi frequente e quando presente era tosse a queixa mais encontrada e esta desaparecia com a interrupcao do uso de cocaina. A prevalencia geral de TB infeccao foi de 27,7 por cento e 34 por cento entre usuarios de crack. A prevalencia de TB doenca foi de somente O,6 por cento . Os fatores associados com PPD positivo foram: idade, cor/raca, tempo de desemprego, tempo passado na prisao e antecedentes de uso de drogas na prisao. Mostraram significancia estatistica na analise multivariada: idade, cor/raca, antecedentes de moradia nas ruas e contato previo com paciente tuberculose. A prevalencia de HIV positivos foi baixa (4,1 provavelmente devido ao encontro de pequeno numero de individuos usuarios de droga injetavel. Conclusoes: Nao encontramos prevalencia aumentada de TB infeccao, e doenca nestes pacientes. Talvez a busca ativa de adictos nas ruas e casas usadas para consumo de droga, pudesse aumentar a taxa de individuos infectados e doentes. A realizacao de exame radiologico nos adictos sintomaticos poderia auxiliar na deteccao precoce da enfermidade. O rastreamento ...(au)
Palavra-chave Tuberculose/epidemiologia
Cocaína
Saúde Pública
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 138 p. tab.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 138 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16251

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta