Mortalidade por paracoccidioidomicose no Brasil(1980 a 1995)

Mortalidade por paracoccidioidomicose no Brasil(1980 a 1995)

Título alternativo Mortality of paracoccidioidomycosis in Brazil (1980 a 1995): descriptive study
Autor Coutinho, Ziadir Francisco Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Foram estudados 3.181 obitos por paracoccidioidomicose (PCM) no Brasil a partir de series temporais de 16 anos (l980-1995). No periodo, a PCM mostrou grande magnitude e baixa visibilidade, destacando-se como oitava causa de mortalidade por doenca predominantemente cronica ou repetitiva, entre as doencas infecciosas e parasitarias, alem de apresentar a mais elevada taxa de mortalidade entre as micoses sistemicas. Alinhou-se com as grandes endemias brasileiras, tais como doenca de Chagas, tuberculose, malaria, esquistossomose, sifilis e hanseniase, perfiladas abaixo da AIDS. A taxa de mortalidade media anual foi de 1,487 por milhao de habitantes, revelando tendencia secular em queda, (reducao de 35,81 por cento ). Observou-se que a distribuicao espacial nao foi homogenea entre as diferentes regioes e Unidades Federadas. O Sul (com a maior taxa regional) e o Sudeste apresentaram tendencia a queda no periodo. A Regiao Centro-Oeste foi o segundo coeficiente mais alto do Pais, apresentando tracado irregular com tendencia a ascensao. Houve registro de obitos pela endemia em cerca de pelo menos um quinto dos municipios brasileiros (22,71 por cento de sua area). A densidade geral de obitos por PCM no Pais foi 3,7285 obitos/lO.OO0km2 A PCM prevaleceu como endemia de residentes nas areas nao metropolitanas. A taxa de mortalidade predominou em individuos do sexo masculino, com 84,75 por cento dos obitos e razao de masculinidade de 562 homens/lOO mulheres. O grupo etario entre 30 e 59 anos e dos individuos com 60 anos e mais foram os mais atingidos. O estudo mostrou que a taxa de mortalidade pode ser considerada marcador para definir a PCM como importante agravo de Saúde no Brasil
Palavra-chave Paracoccidioidomicose/mortalidade
Paracoccidioidomicose/epidemiologia
Brasil
Idioma Português
Data de publicação 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 125 p. mapas., tab., graf.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 125 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16178

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta