Caracterização de inibidores tipo Kunitz das sementes de Bauhinia Bauhinioides e sua ação sobre tripsina, calicreinas e elastase

Caracterização de inibidores tipo Kunitz das sementes de Bauhinia Bauhinioides e sua ação sobre tripsina, calicreinas e elastase

Título alternativo Characterization of Kunitz inhibitors from Bauhinia bauhinioides seeds and its action on trypsin, kallikrein and elastase
Autor Mendes, Catarina Ruas Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Oliva, Maria Luiza Vilela Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo lnibidores de tripsina das sementes de B. bauhinioides, apos extracao com solucao NaCi O,l5M, foram purificados por cromatografia de troca ionica em DEAE-Sephadex, gel filtracao em Superose 12 e cromatografia de troca ionica em coluna Resource Q, ate atingir homogeneidade; alternativamente foram preparados em coluna de afinidade tripsina-Sepharose. Em gel filtracao (Superose 12), BbTl aparece como um pico unico com massa molecular de 2OkDa, que foi separado em dois picos (BbTi-l e BbTl-ll) por cromatografia de troca ionica em coluna Resource Q (sistema FPLC). A analise da homogeneidade foi efetuada em cromatografia de fase reversa em coluna C,8 (sistema HPLC), com gradiente de acetonitrila. Eletroforese em gel de SDS-poliacrilamida dos inibidores nativos mostra uma unica cadeia polipeptidica de massa molecular 2OkDa que nao apresenta mudancas apos reducao com DTT. A inibicao de tripsina por BbTl4 e BbTl-H se deu pelo mecanismo slow-tight binding. Os complexos para tripsina com razao molar 1:1 foram mostrados quando as curvas de inibicao foram ajustadas por um programa de computador usando os valores experimentais indicados. As constantes de dissociacao foram calculadas como O,6nM e O,36nM para BbTl-l e BbTl-][l, respectivamente. A atividade inibitoria tambem foi determinada para quimotripsina (K 27OOnM e 39OOnM, para BbTl-l e BbTl-H, respectivamente), calicreina piasmatica humana (K O,35nM e O,39nM, para BbTl-l e BbTl-][l, respectivamente) e plasmina (K 33,1 nM para BbTl-l). Trombina e fator Xa nao foram afetados por esses inibidores. Calicrelna tissular foi inibida somente por BbTl-ll (K 2,OnM para POPK). A atividade da calicreina urinaria humana foi tambem inibida por BbTl-ll, mas nao foi possivel determinar a constante de dissociacao pelo modelo usado. BbTl-ll foi capaz de inibir a hidrolise de peptideos fluorogenicos com a sequencia do cininogenio humano contendo as ligacoes hidrolisadas por POPK, com K 2,OnM usando o substrato AbzMISLMKRP-EDDnp e K 2,5nM usando Abz-FRSSRQ-EDDnp. A resistencia do oiigopeptideo LGMISLMKRPPGFSPFRSSRI-NH2a clivagem por calicreina tissular, apos preincubacao com BbTl-ll, foi confirmada por cromatografia de fase reversa. BbTl-l consiste de 164 residuos de aminoacidos, e nenhum residuo de cisteina foi detectado em sua estrutura. BbTl-][l e tambem composto por 164 residuos de aminoacidos, e somente uma cisteina foi detectada (Cys'54 ). O peso moiecular de BbTl-l, calculado...(truncado)
Palavra-chave Inibidores de proteases
Sequência de aminoácidos
Serina proteases
Idioma Português
Data de publicação 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 139 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 139 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15879

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta