Fraturas do côndilo mandibular: análise clínica retrospectiva das indicações e do tratamento

Fraturas do côndilo mandibular: análise clínica retrospectiva das indicações e do tratamento

Título alternativo Evaluation of condylar fractures treatment
Autor Andrade Filho, Eduardo Fausto de Autor UNIFESP Google Scholar
Martins, Dulce Maria Fonseca Soares Autor UNIFESP Google Scholar
Sabino Neto, Miguel Autor UNIFESP Google Scholar
Toledo Júnior, Carlos de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Pereira, Max Domingues Autor UNIFESP Google Scholar
Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo BACKGROUND: We analysed 40 patients with mandibular condylar process fractures, treated through the closed (intermaxilary fixation or conservatively) or open methods (wire internal fixation,titanium miniplates, bone reduction or articular exploration), from January 1993 to January 1999. METHODS: We evaluated these patients clinically with pre-determined criteria through the temporomandibular articulation touching (ATM), by observing the mandibular symmetry, dental oclusion, deviation to the mouth opening and maximum interincisal opening, besides the questionnaire about the complaints at ATM, disfunction of the mastication system and satisfaction of the treatment.We found an index of good clinical results of, at least, 70% (in the maximum interincisal opening) in the patients submitted to IMF. In the conservative method, we found an index of, at least, 42.9% and in the patients submitted to wire open reduction, at least, 28.6% (in the ATM touching exam) without significant difference in the clinical exams; the pain index at ATM in the closed method was 3.7% and in the open one was 15.4%; mastication disfunction was 22.2% in the closed method and 15.4% in the open one; we only found 7.1% dissatisfied patients in the closed method. There was no significant difference in the method results. CONCLUSIONS: The closed method - with IMF and conservative - and the open reduction - with ORIF - brought good clinical results in an evaluation up to 6 months. We could also conclude that there is no difference in the complaint results after the open or closed treatment according to the patients' opinion.

OBJETIVO: Analisamos 40 pacientes com fraturas no processo condilar da mandíbula, tratados pelo método fechado (bloqueio maxilomandibular ou conservador) ou aberto (redução direta no foco de fratura com ou sem osteossíntese), no período de janeiro de 1993 a janeiro de 1999 no Setor de Trauma Maxilofacial da Disciplina de Cirurgia Plástica da UNIFESP-EPM. MÉTODO: Avaliamos clinicamente estes pacientes através da palpação da articulação têmporomandibular, observação da simetria mandibular, oclusão dentária, desvio à abertura de boca e abertura máxima interincisal; além de questionário sobre queixas na ATM, disfunção mastigatória e satisfação do tratamento realizado. RESULTADOS: Foi encontrado um índice de resultados satisfatórios de no mínimo 70% nos pacientes submetidos ao bloqueio. No método conservador esse índice foi de no mínimo 42,9%, e nos submetidos à redução com fio de aço de no mínimo 28,6%, sem diferença significante entre os diversos exames clínicos. O índice de dor na ATM entre os pacientes tratados pelo método fechado foi de 3,7% e pelo aberto de 15,4%. A disfunção mastigatória foi de 22,2% no método fechado e 15,4% no aberto; sendo que foram encontrados somente 7,1% de pacientes insatisfeitos com o tratamento fechado. Não houve diferença significante entre os resultados dos métodos. CONCLUSÃO: Os métodos fechado (BMM e conservador) e aberto, com redução e osteossíntese com fio de aço, trouxeram resultados clínicos satisfatórios em avaliação superior a seis meses. Concluiu-se também que não há diferença entre os resultados de queixas após o tratamento aberto ou fechado, na opinião dos pacientes.
Assunto Trauma
Condylar fractures
Treatment
Trauma
Fraturas côndilo mandibular
Tratamento
Idioma Português
Data 2003-01-01
Publicado em Revista da Associação Médica Brasileira. Associação Médica Brasileira, v. 49, n. 1, p. 54-59, 2003.
ISSN 0104-4230 (Sherpa/Romeo)
Editor Associação Médica Brasileira
Extensão 54-59
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302003000100034
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0104-42302003000100034 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1580

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0104-42302003000100034.pdf
Tamanho: 110.2Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)