Avaliacao dos efeitos hemodinamicos e oximetricos da associacao de milrinome e digoxina na insufiCiência cardiaca grave

Avaliacao dos efeitos hemodinamicos e oximetricos da associacao de milrinome e digoxina na insufiCiência cardiaca grave

Título alternativo Evaluation of the hemodynamic and oximetric effects of association the milrinome and digoxin in acute heart failure
Autor Giopatto, Silvio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A insufiCiência cardiaca congestiva grave afeta milhoes de pessoas no mundo todo com uma alta taxa de mortalidade e elevados custos de tratamento, ja que estes pacientes, com frequencia, sofrem descompensacoes graves que exigem tratamento em unidade de terapia intensiva onde recebem associacao de multiplas drogas. Algumas destas combinacoes tem seu beneficio comprovado por inumeros estudos apresentados na literatura medica. Outras combinacoes, no entanto, ainda nao foram suficientemente testadas como no caso da associacao de digoxina e milrinome. Com o objetivo de avaliar os efeitos agudos da associacao de digoxina e milrinome, por via intravenosa, constituimos dois grupos de pacientes com insufiCiência cardiaca grave, em que um dos grupos recebeu inicialmente a administracao isolada de digoxina e estudamos seus efeitos por noventa minutos, em seguida associamos o milrinone e estudamos os efeitos desta combinacao tambem por noventa minutos. No outro grupo procedemos de forma inversa, administrando inicialmente o milrinome isolado e noventa minutos depois associamos a digoxina. Os resultados mostram melhora significativa dos parametros hemodinamicos e de oxigenacao com drogas isoladas. A digoxina isolada reduziu a PCP de 21,8mmHg para 14,3mmHgh aos 30 minutos (p = 0,014), elevou o IC de 1,741/min2 para 2,471m/min.m2 (p =0,044), o IS passou de 19,46ml/bat para 30,7ml/bat (p = 0,019), o ITSVE aumentou de 20,7g.m/bat.m2 para 31,4g.m/bat.m2 (p =0,011), o DO2I elevou de 387ml/min.m2 para 493ml/min.m2 (p = 0,026), a C(a-v)O2 reduziu de 13,7vol por cento para 8,8vol por cento(p=0,039) e a TEO2 passou de 54(por cento) para 37(por cento) (p =0,037). O milrinome produziu melhoras semelhantes a digoxina, reduzindo a PCP de 22mmHg para l7,5mmHg (p = 0,014), elevando o IC de 2,081/min.m2 para 2,81l/min.m2 (p =0,028), o IS de 23ml/bat.m2 para 30,8ml/bat.m2 (p =0,019), o ITSVE de 23,1g.m/bat.m2 para 29,7g.m/bat.m2 (p =0,011), o DO2I de 356ml/min.m2 para 493ml/min.m2 (p =0,026), reduzindo a C(a-v)O2 8,42vol por cento para 5,02vol por cento (p = 0,039) e aTEO2 de 50(por cento) para 31(por cento) (p =0,037). A combinacao de digoxina e milrinone, independente da ordem de associacao, mostrou melhora significativa da PCP que passou de 14,83mmHg aos 90 minutos para 11mmHg (p =o,022) aos 60 minutos da associacao no grupo que recebeu primeiro a digoxina e depois o milrinome. O DC passou de 3,85l/min para 4,97l/min (p =0,003) e o DO2 passou de 807 ml/min...(au)
Palavra-chave Digoxina
Transferência de Oxigênio
Piridonas
Idioma Português
Data de publicação 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 129 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 129 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15700

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta