Ressonancia magnetica na evolucao da paralisia facial periferica idiopatica: estudo de 30 casos

Ressonancia magnetica na evolucao da paralisia facial periferica idiopatica: estudo de 30 casos

Título alternativo Magnetic ressonance in evolution of the peripheric idiopathic facial paralysis: study of 30 cases
Autor Barberi, Jose Antonio Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A paralisia facial periferica idiopatica (PFPI), ou paraliasia de Bell, constitui a causa mais frequente das paralisias faciais. No estudo de diagnostico por imagem, a ressonancia magnetica (RM) passou a ter um papel importante nesta patoologia, ao demonstrar o processo inflamatorio que acontece os diversos segmentos do nervo facial atraves da utilizacao do agente contrastante endovenoso, denominado gadolinium dietilenitramina pentaacetico acido (Gd-DTPA). Este agente tem a propriedade de acumular-se em area de intenso processo inflamatorio, resultado em um realce da intensidade do sinal produzido nas imagens em T1. O presente trabalho compara a evolucao do realce de contraste paramagnetico nos diversos segmentos do nervo facial com a evolucao clinica dos pacientes, baseada na classificacao clinica de HOUSE e BRACKMANN. Considerou-se o numero de segmentos do nervo facial com realce, a classificacao clinica dos pacientes na epoca da realizacao da RM, teste de Hilgar, teste de Shirmer, reflexo do estap'rdio. Estudaram-se inicialmente, 30 pacientes portadores de PFPI unilateral, que foram submetidos a uma primeira avaliacao pela RM na fase aguda da doenca (5 a 21 dias), e submetidos a uma segunda avaliacao pela RM, em media, 30 dias apos a realizacao do primeiro exame. Um grupo de 12 pacientes, pertencentes ao grupo inicial, submeteram-se a uma terceira avaliacao pela RM 30 dias apos a realizacao da segunda avaliacao. Um outro grupo de 12 pacientes pertencentes ao grupo inicial, submeteram-se a uma quarta avaliacao pela RM, realizada com 6 meses do inicio do quadro clinico. No decorrer da evolucao clinica dos pacientes, observou-se uma significativa diminuicao no numero de realce de contrastrs em cada segmento do nervo facial, ao mesmo tempo em que ocorria uma melhora clinica dos pacientes, sendo que o segmento do ganglio geniculado foi aquele em que o realce permaneca por um periodo de tempo maior, ocorrendo diminuicao significante apenas na realizacao na realizacao da quarta avaliacao
Palavra-chave Paralisia Facial
Espectroscopia de Ressonância Magnética
Nervo Facial
Idioma Português
Data de publicação 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 70 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 70 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15672

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta