Avaliação dos programas assistenciais em interconsulta psiquiátrica

Avaliação dos programas assistenciais em interconsulta psiquiátrica

Título alternativo Evaluation of interconsult psychiatric program
Autor Andreoli, Paola Bruno de Araujo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Mari, Jair de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Os critérios utilizados na avaliação de programas assistenciais em saúde variado de um apego à biomédicos, tais como cura e mortalidade, até modelos mais abrangentes. A inatingibilidade dos critérios de sucesso desses modelos mais abrangentes, tem imobilizado os processos de avaliação. Na área de saúde mental, em especial nos serviços de interconsulta psiquiátrica, a adequação dos critérios utilizados para estudos de avaliação tem se desenvolvido desddas estritamente epidemiológicas, medidas administrativas (custo-efetividade) até medidas mais subjetivas que procuram abarcar a diversidade do objeto de estudo- o paciente, o médico e a relação estabelecida por ambos. Este trabalho tem como objetivo, investigar os conceitos e objetivos subjacentes à organização dos programas assistenciais em interconsulta psiquiátrica, bem como avaliar a consecução destes na estruturação, procedimentos e resultados. Foi feita uma avaliação onde procurou-se estabelecer os principais critérios operacionais onde se assentam os programas assistenciais da interconsulta psiquátrica, em quatro centros universitários do Estado de São Paulo. Foi feiro ainda, um estudo do serviço de interconsulta psiquiátrica da UNIFESP-EPM, avaliando a consciência do uso dos referenciais teóricos e objetivos dentro da prática clínica. Os programas assistenciais em interconsulta psiquiátrica pesquisados organizam-se, segundo as teorias propostas por Z.J. Lipowsky e I.L. Luchina, em: 1. aqueles com foco no paciente; 2. foco no médico;3.foco na situação. Essas três propostas engendram três produtos básicos que são ofertados pelos serviços de interconsulta psiquiátrica: a assistência psiquiátrica/psicológica ao paciente, a assistência à relação médico-paciente e a assistência educacional. Os resultados do serviço de interconsulta psiquiátrica da UNIFESP-EPM refletem distorções produzidas pela junção das concepções de consultoria e de ligação. Estas distorções trazem para a operacionalização da assistência um investimento maciço em produtos mais dirigidos ao médico do que ao paciente, o que não corresponde à expectativa deste usuários. Existe uma necessidade de conhecimento mais aprofundado dos elementos subjacentos à composição dos serviços. O alcance das intervenções em interconsulta psiquiátrica são minimizadas pelo desconhecimento da missão destes serviçoa, aliado ao pouco conhecimento de seus produtos e o distanciamento da demanda do usuário.
Palavra-chave Psiquiatria
Referência e consulta
Serviços de saúde
Hospitais gerais
Idioma Português
Data de publicação 1998
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1998. 137 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 137 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15646

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta