Evolucao dos sintomas vocais em professoras portadoras de disfonia funcional, submetidas a terapia fonoaudiologica em grupo

Evolucao dos sintomas vocais em professoras portadoras de disfonia funcional, submetidas a terapia fonoaudiologica em grupo

Autor Telles, Marilia de Queiroz Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este estudo foi realizado com 25 professores do sexo feminino, da faixa etaria entre 20-40 anos, com uso vocal medio diario de sete horas, diagnosticadas portadoras de disfonia funcional. Com base no relato de cada professora pretendeu-se verificar a incidencia e a evolucao dos sintomas vocais em tres diferentes momentos: antes, durante e ao termino da terapia fonoaudiologica em grupo. A cada um desses tres momentos, designados por EV1, EV2 e EV3, as professoras foram avaliadas e acompanhadas atraves de exame otorrinolaringologico, do levantamento de habitos e atitudes de higiene vocal, da investigacao da quantidade e modalidades de uso da voz, da auto-apreciacao e percepcao da sua producao vocal e da incidencia e frequencia de manifestacao sintomas vocais. Observou-se que em EV1, dentre os tres sintomas vocais pesquisados, os que apresentaram a mais alta incidencia foram os sintomas auditivos (72,40%), seguidos dos em funcao do uso vocal (61,33%) e dos sensoriais (47,48%); ficando desta feita demonstrada a estreita relacao desses sintomas com a producao e o comportamento vocal e a prevalencia dos relacionados com a atitude e comportamento de esforco vocal. Em EV2 os sintomas em funcao do uso vocal apresentaram a incidencia mais alta (36,88%), seguidos dos auditivos (28,82%) e dos sensoriais (26,78%). Em EV3, os sensoriais apresentaram a incidencia mais alta (47,48%), seguidos dos em funcao do uso vocal (26,78%) e dos auditivos (9,78%). Dentre os sintomas vocais pesquisados, os auditivos, de maior incidencia, foram os que manifestaram evolucao mais favoravel; tendo obtido os melhores indices percentuais de recuperacao por referencias a modalidade de ocorrencia de desaparecimento, tanto em EV2 como em EV3, ficando demonstrada a eficacia da terapia fonoaudiologica que por estar baseada na percepcao das professoras levam-nas a romper com seus habitos, padroes e atitudes vocais inadequados, conscientizando-as da variacao do gesto respiratorio em funcao das diferentes modalidades do uso da voz
Palavra-chave Distúrbios da Voz
Percepção da Fala
Transtornos da Comunicação
Idioma Português
Data de publicação 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 155 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 155 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15583

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta