Estudo de doadores de sangue com a presença do anticorpo anti-HBc sérico como marcador isolado de infecção pelo virus da hepatite B

Estudo de doadores de sangue com a presença do anticorpo anti-HBc sérico como marcador isolado de infecção pelo virus da hepatite B

Autor Cruz, Cibele Ferrarini Nascimento Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Silva, Antonio Eduardo Benedito Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A hepatite B ainda e um grave problema de Saúde publica em todo o mundo, tendo como uma das principais vias de transmissao a sanguinea, por isso e muito importante a triagem das doacoes nos Bancos de Sangue. Dentre os marcadores sorologicos, o anti-HBc e o marcador mais sensivel de contato previo com o HBV. No entanto, a sua interpretacao depende da presenca de outro marcador. Quando associado ao HBsAg caracteriza o estado de portador do virus B, agudo ou cronico, quando associado ao anti-HBs configura o perfil de imunidade ao HBV. Porem, algumas vezes o anti-HBc e encontrado de forma isolada, ou seja, com HBsAg e anti-HBs negativos, sendo sugeridas quatro interpretacoes para esse achado: 1 u poderia tratar-se de um portador do HBV, com baixos niveis de HBsAg, nao detectados pelos metodos habituais; 2 u poderia tratar-se de um individuo imune ao HBV, com baixos titulos de anticorpo, nao detectados pelos metodos habituais; 3 u este achado poderia ser um resultado falso-positivo, ou seja o teste nao seria realmente positivo, 4 - poderia ser um periodo de janela imunologica. Desde o advento dos marcadores sorologicos, passou-se a realiza-los na triagem sorologica em Bancos de Sangue com o objetivo de reduzir a frequencia de hepatite pos-transfusional, o que foi alcancado com a realizacao do HBsAg. Porem continuavam a ocorrer casos de HPT, decorrentes de hepatite B e Hepatite nao-A, nao-B. Ainda no sentido da reducao destes foi introduzido na triagem sorologica a pesquisa do anti-HBc e dosagem da atividade da alanina-aminotransferase (ALT). Mais recentemente, com a identificacao da hepatite C e de um teste especifico para sua pesquisa, o anti-HCV, este tambem passou a ser utilizado em Bancos de Sangue. Este estudo teve por objetivos: 1 - determinar a prevalencia do anti-HBc isolado em doadores de sangue com anti-HBc positivo e HBsAg negativo; 2 - determinar a prevalencia de resultados falsos-positivos para o anti-HBc em Bancos de Sangue; 3 - determinar a frequencia do encontro do HBV-DNA serico em portadores do anti-HBc isolado; 4 - pesquisar os marcadores sorologicos do HBV por tecnica imuno-enzimatica de microparticulas (MEIA); 5 - comparar os resultados obtidos por esta outra tecnica com a presenca do HBV-DNA. Foram estudados 793 individuos que procuraram o ambulatorio de Hepatites da Disciplina de Gastroenterologia da Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina, no periodo de junho de 1990 a fevereiro de 1996, encaminhados de Bancos de Sangue da cidade de São Paulo, com anti-HBc serico positivo e HBsAg negativo. Realizou-se questionario epidemiologico, com dados sobre sexo, idade e fatores de risco para aquisicao de hepatite, alem de realizada coleta de soro para pesquisa dos marcadores sorologicos virais. Os individuos ja traziam dosagem da ALT, realizada no Banco de Sangue. O primeiro exame a ser realizado foi a pesquisa do anti-HBs, encontrando-se resultado positivo em 584 (73,6%), considerados imunes ao HBV e excluidos do estudo. Posteriormente, repetiu-se a pesquisa do anti-HBc, para sua confirmacao, os negativos (104) foram considerados como testes falsos-positivos (13,1%), sendo excluidos. Naqueles com anti-HBc confirmado, realizou-se a pesquisa do HBsAg, sendo encontrado em seis (0,8%), caracterizados como portadores do HBV.Desta forma obteve-se quatro grupos: 1 - Portadores do HBsAg : seis (0,8%) 2 - Imunes ao HBV : 584 (73,6%) 3 - Anti-HBc positivo realmente isolado : 99 (12,5%) 4 - Resultados falsos-positivos : 104 (13,1%).O grupo com anti-HBc isolado foi objetivo desse estudo, sendo submetido a pesquisa do HBV-DNA e dos marcadores sorologicos por tecnica de ensaio imuno-enzimatico com microparticulas (MEIA). A idade variou de 20 a 60 anos (media de 38,1), em relacao ao sexo foram 20 (20,2%) do feminino e 79 (79,8%) do masculino. Foi observado algum antecedente epidemiologico em oito (8,1%). Dos 99 individuos com anti-HBc positivo isolado, foi realizada a pesquisa do HBV-DNA por tecnica de PCR em 86 soros. Quando se utilizou primers das regioes S nao foi encontrada positividade em qualquer dos soros, porem com primers da regiao pre-Core/Core encontrou-se presenca de HBV-DNA em 20 soros (23,3%). Somente cinco individuos apresentavam niveis elevados de ALT, sendo que tres destes (60%) apresentaram HBV-DNA positivo, enquanto que dos 81 com niveis normais de ALT o HBV-DNA foi positivo em 17 (21%). Nao houve diferenca estatisticamente significante. Avaliando os pacientes com HBV-DNA positivo, observou-se que tres dos 20 (15%) tinham niveis elevados de ALT, sendo normal nos demais.Os testes sorologicos por MEIA foram realizados em 62 dos 99 soros com anti-HBc positivo isolado confirmados por EIE. Obteve-se os seguintes resultados: sete (11,3%) apresentaram HBsAg positivo, 17 (27,4%) tiveram o anti-HBs positivo, 22 (35,5%) foram positivos somente para o anti-HBc, nove (14,5%) foram negativos para os tres marcadores e em sete (11,3%) encontrou-se perfis nao habituais. Portanto, dos 62 soros com anti-HBc positivo isolado por EIE, que foram estudados por MEIA, este resultado se confirmou em 22 (35,5%). Avaliando-se a relacao entre os resultados por MEIA e a pesquisa do HBV-DNA observou-se positividade para este ultimo em individuos provenientes de todos os grupos, sendo 28,6% com HBsAg positivo, 11,7% com anti-HBs positivo, 22,2% com todos os marcadores negativos e 18,2% com anti-HBc positivo isolado. Concluindo, os resultados encontrados nesta Tese sugerem a validade da manutencao da pesquisa do anti-HBc em Bancos de Sangue, devido ao encontro do HBV-DNA em 23,3% das amostras de sangue com este marcador sorologico isolado. Esta pesquisa deve ser mantida ate que se possa definir a infectividade do HBV-DNA positivo nos individuos com HBsAg negativo e anti-HBc positivo. A realizacao de metodo mais sensivel de pesquisa dos marcadores sorologicos nos Bancos de Sangue poderia diminuir a perda de doadores, por reduzir a frequencia de resultados falsos-positivos
Palavra-chave Vírus da Hepatite B
Anticorpos Anti-Hepatite B
Doadores de Sangue
DNA Viral
Idioma Português
Data de publicação 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 88 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 88 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15482

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta