Estudo das manifestacoes psicopatologicas na populacao brasileira

Estudo das manifestacoes psicopatologicas na populacao brasileira

Autor Andreoli, Sergio Baxter Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este estudo da continuidade a uma serie de analise feitas com os dados colhidos em amostras representativas da populacao adulta de tres cidade brasileiras (Brasilia, São Paulo e Porto Alegre. O Estudo Multicentrico de Morbidade Psiquiatrica do Adulto (Almeida-Filho et alii, 1992) e o primeiro levantamento populacional feito no Brasil que descreve o perfil das necessidades de Saúde mental e estima a prevalencia de morbidade psiquiatrica de adultos da populacao adulta de tres centros urbanos brasileiros. Trata-se de um estudo em duas etapas. Na primeira, foram aplicados o Questionario de Morbidade Psiquiatrica do Adulto (QMPA) em 6.470 individuos maiores de 15 anos, para determinar os suspeitos de serem caso ou nao caso. Na segunda, uma amostra de casos e nao casos foi selecionada e submetida ao inventario de sintomas do DSM-III (American Psychiatric Association, 1980) para confirmacao diagnostica. O objetivo do presente estudo e estudar as manifestacoes psicopatologicas encontradas na populacao brasileira por meio da estrutura fatorial do QMPA aplicado nessa populacao. A analise estatistica dos dados seguiu a seguinte estrategia: 1) analise de componentes principais das questoes do QMPA; 2) estudo da confiabilidade dos diagnosticos do inventario de sintomas do DSM-III; e 3) validacao dos componentes extraidos do QMPA em relacao aos diagnosticos do DSM-III. Os componentes extraidos do QMPA foram: ansiedade, depressao, doenca mental, psicose, alcoolismo, tratamento, conversao/convulsao, antecedentes familiares e droga adicao. Os diagnosticos que mostraram ser confiaveis e que possuem semelhancas psicopatologicas com os componentes sao os de ansiedade generalizada, depressao, abuso e dependencia de alcool. Assim, conduziu-se o estudo de validacao entre: componente ansiedade e o diagnostico de ansiedade generalizada; componente depressao e o diagnostico de depressao maior e componente alcoolismo e os diagnosticos de abuso e dependencia de alcool. A validade dos componentes foi avaliada por meio da area da curva ROC calculada a partir de dois modelos de regressao logistica onde a variavel dependente e o diagnostico do DSM-III e as variaveis independentes sao as questoes que compoem cada componente e as variaveis demograficas (sexo, faixa etaria e estado civil). Em ambos os modelos a variavel dependente e a mesma; a diferenca entre os modelos e que um tem somente como variaveis independentes as questoes do QMPA e o outro contem tambem as variaveis demograficas. Os valores das areas da curva ROC para o componente ansiedade foi: 0,69 para o diagnostico de ansiedade generalizada feito na vida e 0,71 para o ultimo ano; quando incluidas as variaveis demograficas no modelo as areas foram: 0,74 para o diagnostico feito na vida e 0,76 para o ultimo ano. Para o componente depressao foi: 0,66 para o diagnostico de depressao maior feito na vida e 0,68 para o ultimo ano; quando incluidas as variaveis demograficas no modelo as areas foram: 0,70 para o diagnostico feito na vida e 0,77 para o ultimo ano. Para o componente alcoolismo foi de 0,76 para o diagnostico de abuso de alcool na vida; quando incluidas as variaveis demograficas no modelo a area foi de 0,90. Para o componente alcoolismo foi de 0,79 para o diagnostico de dependencia de alcool na vida; quando incluidas as variaveis demograficas no modelo a area foi de 0,90. Os componentes ansiedade, depressao, alcoolismo, mostraram uma pobre capacidade de predicao dos diagnosticos clinicos correspondentes, apresentando melhor desempenho quando as variaveis demograficas sao incluidas no modelo de predicao. O componente alcoolismo, associado as variaveis sexo masculino, estado civil casado e idade abaixo de 55 anos, e uma excecao a essa regra; isso porque, apresenta uma capacidade de predicao excelente (area da curva ROC = 0,90) para o diagnostico de abuso de alcool na vida e, retirando do modelo a variavel idade, para o diagnostico de dependencia de alcool na vida. As manifestacoes psicopatologicas representadas por esses componentes podem ser interpretadas como manifestacoes de estresse nao especifico, que em alguns individuos podem representar quadros clinicos tais como eles sao descritos na clinica psiquiatrica
Palavra-chave Escalas de Graduação Psiquiátrica
Psicopatologia
Análise Fatorial
Saúde Mental
Idioma Português
Data de publicação 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 327 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 327 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15421

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta