Analise pre e pos-operatoria do consumo maximo de oxigenio e do limiar anaerobico em pacientes portadores de comunicacao interatrial

Analise pre e pos-operatoria do consumo maximo de oxigenio e do limiar anaerobico em pacientes portadores de comunicacao interatrial

Autor Tebexreni, Antonio Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Com o objetivo de avaliar a capacidade funcional pre e pos-operatoria em individuos portadores de CIA, atraves do Consumo Maximo de Oxigenio (VO2 max) e do Limiar Anaerobio (LA), estudamos quinze pacientes consecutivamente internados no Hospital São Paulo para tratamento cirurgico dessa patologia. Oito pacientes eram do sexo feminino e sete do sexo masculino, com idade variando entre 13 e 51 anos, com media de 27,67 e desvio padrao de 12,29 anos e peso entre 30,00 e 78,00 kg, com media de 55,33 e desvio padrao de 13,76kg. Todos foram submetidos a quatro testes cardiorrespiratorios, realizados em esteira rolante, ocorrendo o primeiro num periodo maximo de tres dias antecedendo a cirurgia corretiva e os tres testes subsequentes aproximadamente trinta, sessenta e noventa dias apos essa terapeutica. Estudamos tambem, realizando o mesmo protocolo, um grupo-controle de quinze individuos, pareados quanto ao sexo, idade e peso corporal, sem atividade fisica regular, dado esse obtido atraves de informacoes prestadas em um questionario padrao. Quando analisamos os resultados do Consumo Maximo de Oxigenio e do Limiar Anaerobio atingido pelos pacientes nos testes consecutivos realizados, observamos aumento significante desses indices (p < 0,05) somente a partir daqueles realizados sessenta dias apos o procedimento cirurgico. Assim, quanto ao Consumo Maximo de Oxigenio, houve um incremento significante de 20,07% e 24,21% respectivamente do terceiro e quarto testes pos-operatorios (sessenta e noventa dias) em relacao aos testes pre-cirurgicos e, quanto ao Limiar Anaerobio, tambem houve um significante incremento de 10,53% e 20,64% quando se compararam os mesmos testes. Quando analisamos pacientes contra grupo-controle, os valores medios de VO2 max atingidos pelos primeiros, que se encontravam 25,72% e 20,98% inferiores (estatisticamente significante para p < 0,05), respectivamente nos testes pre-cirurgicos e de trinta dias apos a cirurgia, equipararam-se aos do grupo-controle tambem a partir do terceiro teste (sessenta dias apos a cirurgia); com relacao ao LA, nao encontramos diferencas estatisticamente significantes dos valores medios encontrados em nenhum dos testes realizados. Os resultados encontrados no presente trabalho indicaram que a cirurgia corretiva para a CIA, proporcionou uma melhora da capacidade fisica dos pacientes, baseada nos valores encontrados de Consumo Maximo de Oxigenio e Limiar Anaerobio, apos sessenta dias da realizacao do procedimento, provavelmente em decorrencia de uma melhora do debito cardiaco e da extracao periferica de oxigenio, expressando tambem uma melhora nos mecanismos de remocao do acido latico
Palavra-chave Cardiopatias Congênitas
Comunicação Interatrial
Consumo de Oxigênio
Aptidão Física
Idioma Português
Data de publicação 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 168 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 168 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15314

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta