Efeito da N-acetilcisteína sobre a viabilidade de retalho cutâneo randômico, após a administração de nicotina, no rato

Efeito da N-acetilcisteína sobre a viabilidade de retalho cutâneo randômico, após a administração de nicotina, no rato

Autor Gomes, Heitor Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo No campo da Cirurgia Plastica, a relacao causal entre tabagismo acentuado e necrose de retalhos tem sido evidenciada por muitos cirurgioes. Alem disso, a isquemia temporaria associada ao retalho cutaneo randomico desencadeia reacoes biologicas que originam excessiva quantidade de especies reativas toxicas do oxigenio. O presente estudo teve como objetivos: verificar a influencia das especies reativas toxicas do oxigenio sobre a viabilidade de retalho cutaneo randomico, no rato; verificar o efeito destas especies sobre a viabilidade do retalho, apos a administracao de nicotina e analisar a eficacia da N-Acetilcisteina (NAC) na prevencao da necrose. Cinquenta e seis ratos machos, adultos, foram distribuidos (ao acaso) em quatro grupos de 14 animais. Os ratos controle (G1) receberam (diariamente) infusoes por via oral de agua destilada e injecoes subcutaneas de salina (por sete semanas). Os outros receberam: infusoes de NAC (150 mg/kg/dia) e injecoes de salina (G2); infusoes de NAC e injecoes de nicotina (1,2 mg/kg/dia) (G3); e infusoes de agua destilada e injecoes de nicotina (G4). Ao final de seis semanas, sob anestesia, um retalho cutaneo randomico, de base cranial, foi elevado no dorso dos animais e uma barreira impermeavel foi posicionada entre ele e seu leito doador. Seguiram-se a sintese e o retorno dos ratos a rotina pre-operatoria. Uma semana apos o ato operatorio, as areas e porcentagens de necrose da porcao distal do retalho foram determinadas. A analise estatistica revelou diferenca entre os ratos dos G1 e G4. Seguiu-se a excisao dos fragmentos de pele para avaliacao bioquimica de quatro regioes: A (extremidade distal da necrose), B (transicao pele viavel/necrose), C (pele viavel, 1 cm distal a base do retalho) e D (pele normal, 1 cm lateral a base do retalho). Colheu-se, ainda, amostra de sangue. A analise dos resultados obtidos sugere que a agressao oxidativa pelas ERTOs no retalho cutaneo randomico, no rato, e igual nas diferentes areas estudadas e no soro. Com o uso da nicotina, esta igualdade se mantem. A N-acetilcisteina (NAC) nao e eficaz na prevencao desta necrose
Palavra-chave Animais
Ratos
Nicotina
Tabaco
Acetilcisteína
Peroxidação de lipídeos
Retalhos cirúrgicos
Idioma Português
Data de publicação 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 99 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 99 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15295

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta