Comportamento da lidocaina em mastoplastia redutora sob anestesia local infiltrativa

Comportamento da lidocaina em mastoplastia redutora sob anestesia local infiltrativa

Autor Pinto, Silvio Fernando Marcondes Januario Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Atualmente, cada vez mais procedimentos em Cirurgia Plastica vem sendo realizados sob anestesia local. Dentre todas as drogas anestesicas disponiveis, a lidocaina e a mais utilizada. Porem, temos na sua toxicidade a mais seria complicacao, e um fator limitante para seu uso em grandes procedimentos cirurgicos. A proposicao deste estudo foi avaliar o comportamento da lidocaina em cirurgias de mastoplastia redutora sob tecnica infiltrativa em 20 pacientes. Para tal, foi padronizada solucao anestesica com 800 mg de lidocaina numa diluicao a 0,22% com adrenalina 1:361.000. Os resultados demonstraram um padrao bastante lento de absorcao da droga, com niveis maximos predominando entre 6 e 10 horas, nunca excedendo um terco dos niveis considerados toxicos. Registraram-se 1 a 3 picos de concentracao plasmatica para a lidocaina apos as infiltracoes das mamas, entretanto considerou-se como de maior relevancia o pico de concentracao obtido na 8ª. hora para a maioria da populacao. O nivel de concentracao maxima atigido foi de 1,76 µg/ml. A populacao estudada apresentou media de 0,70 e mediana de 0,61 µg/ml
Palavra-chave Lidocaína
Anestesia Local
Mamoplastia
Idioma Português
Data de publicação 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 119 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 119 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15266

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta