Arco palmar profundo no homem

Arco palmar profundo no homem

Autor Olave, Enrique Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Prates, José Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A importancia da mao nas atividades do homem e evidente e suas estruturas tem sido fonte de numerosos estudos, entre as quais, as pesquisas sobre seus vasos tem servido de base a cirurgia reconstrutiva desta especializada parte do membro superior. Das arterias que suprem a mao, a a. radial e sitio frequente de abordagens cirurgicas no punho, as quais podem as vezes, provocar tromboses com subsequente oclusao da arteria, levando em alguns casos a sequelas isquemicas. Tendo em vista a importancia desta arteria no suprimento sanguineo da mao, estudaram-se as arterias da regiao palmar profunda, determinando a constituicao do elemento arterial central da regiao mediopalmar, o arco palmar profundo (APP), sua topografia e caracteristicas morfometricas, como tambem as de seus ramos, e os detalhes de sua relacao com o ramo profundo do nervo ulnar. O estudo foi realizado em 60 maos de 30 cadaveres de individuos brasileiros, adultos, de ambos os sexos, fixados em solucao aquosa de formalina a 10% e pertencentes a Disciplina de Anatomia Descritiva e Topografica da Universidade Federal de São Paulo-Escola Paulista de Medicina. As arterias da mao foram injetadas com latex (Artifix L-14) colorido de vermelho, atraves da arteria radial ao nivel do punho, antes da emergencia de seu ramo palmar superficial. As dissecacoes dos vasos e nervos profundos da mao foram efetuadas com a ajuda de lupa e microscopio cirurgico Vasconcellos. Cada um dos casos foi registrado esquematica e fotograficamente. A a. radial passou da regiao dorsal da mao a regiao palmar atraves do 1º espaco interosseo em 86,7 % dos casos e atraves do 2º espaco em 13,3%. O APP foi observado em 98, 3%, foi constituido pela a. radial e um ramo palmar profundo proveniente da a. ulnar ou de algum de seus ramos em 81,4% das amostras e com aporte de dois ramos palmares profundos em 18,6%. O calibre do APP foi em media 1,52 mm no sexo feminino e 1,86 mm no masculino, localizando-se a uma distancia media da prega distal do punho de 33,7 mm no sexo feminino e de 36,4 mm no masculino. Na comparacao entre sexos estas diferencas foram estatisticamente significantes. O APP foi proximal ao arco palmar superficial (APS) em 83% dos 47 casos que apresentavam o APS; foi tambem proximal a prega palmar proximal localizando-se a uma distancia media de 24,2 mm no sexo feminino e de 27,1 mm no masculino. O APP localizou-se no terco medio da palma em 73,3% dos casos e no proximal em 21,7%. Na relacao com o ramo profundo do nervo ulnar, o APP foi ventral a este em 50 % dos casos e dorsal em 45 %. As aa. metacarpais palmares (MP), ramos do APP, anastomosaram-se com as aa. digitais palmares comuns ou proprias em 38,5% das amostras. A 2ª a. MP formou parte da a. digital palmar comum do 2º espaco interosseo 25 vezes. Os ramos perfurantes (RP) do 2º, 3º e 4º espaco interosseo originaram-se diretamente do APP em 80 %, 76 % e 50% dos casos, respectivamente. O RP do 3º espaco interosseo foi o aporte principal na formacao da 3ª a. metacarpal dorsal em 64% dos casos e o RP do 4º espaco formou sem outro aporte a 4ª a. metacarpal dorsal em 30% das amostras e foi o principal aporte a sua formacao em 48%. O APP e o elemento arterial central da mao e atraves de seus ramos participa da irrigacao da regiao palmar profunda, superficial e dorsal
Palavra-chave Anatomia
Monoaminoxidase
Artérias
Idioma Português
Data de publicação 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 113 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 113 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15233

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta