Comportamento clinico, bioquimico e virologico da infeccao pelo virus da hepatite C (HCV) em hemofilicos infectados pelo virus da imunodefiCiência humana (HIV)

Show simple item record

dc.contributor.author Mello, Carlos Eduardo Brandao [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T22:59:13Z
dc.date.available 2015-12-06T22:59:13Z
dc.date.issued 1997
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 1997. 129 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15229
dc.description.abstract Este estudo teve como objetivos determinar: 1) a prevalencia das infeccoes pelos virus B e C das hepatites e pelo HIV em hemofilicos do Rio de Janeiro; 2) correlacionar as prevalencias de infeccao encontradas com o tipo e o grau de hemofilia, faixa etaria e quantidade de fatores da coagulacao recebida; 3) comparar a prevalencia da infeccao pelo HCV, segundo a presenca da infeccao pelo HIV, nos seus diferentes estadios clinicos e, 4) avaliar o comportamento clinico, bioquimico e virologico da hepatite C em hemofilicos com ou sem a infeccao pelo HIV. No periodo compreendido entre janeiro de 1995 e marco de 1996, hemofilicos atendidos no Centro de Hematologia Santa Catarina, no Rio de Janeiro foram analisados clinica e laboratorialmente e fizeram parte deste estudo. Todos foram submetidos a exame fisico; avaliacao hematologica (hemograma completo e contagem de plaquetas) e bioquimica, (AST, ALT, y-GT, fosfatase alcalina, bilirrubinas e proteina total e fracoes); avaliacao sorologica com a pesquisa dos marcadores para o HBV (HBsAg, anti-HBc, HBeAg), o HCV (anti-HCV) e o HIV (anti-HIV) por EIE; avaliacao virologica com determinacao do RNA do virus C por tecnica de PCR, e, avaliacao imunologica com tipagem das subpopulacoes de linfocitos CD4 e CD8. Cento e cinquenta e quatro hemofilicos (135 A e 19 B) participaram do estudo. Do total, 90 eram graves (58,4%), 15 moderados (9,7%) e 49 leves (31,8%). A media de idade foi de 24,8 anos (variando entre 2 e 79 anos). A prevalencia da infeccao pelo HCV foi de 81,8%, sendo menor no grupo com menos de 10 anos de idade. Nao houve qualquer diferenca quanto ao tipo e ao grau de hemofilia, nem quanto a quantidade de fatores de coagulacao recebida no ano anterior do estudo. A pesquisa do anticorpo anti-HBc esteve presente em 54,5% dos hemofilicos estudados, sendo menor nos hemofilicos com menos de 10 anos de idade. Nao houve qualquer diferenca quanto ao tipo e ao grau de hemofilia, nem com a quantidade de fatores de coagulacao recebida no ano anterior. A pesquisa do HBsAg foi positiva em 5,1% dos pacientes estudados, sendo que apenas um dos oito era HBeAg positivo. A prevalencia da infeccao pelo HIV foi de 57,1%, sendo nula nos hemofilicos com menos de 10 anos de idade e crescente nas demais faixas etarias, porem sem significado estatistico. Quanto ao grau, aqueles com formas graves apresentaram maior prevalencia de anti-HIV do que os moderados e leves. Nao houve qualquer diferenca quanto ao tipo de hemofilia e a quantidade de fatores de coagulacao recebida no ano anterior. Observou-se significativa associacao entre a presenca dos anticorpos anti-HCV com a do anti-HIV e anti-HBc, assim como entre o anti-HBc e o anti-HIV. Com os resultados de prevalencia para o anti-HCV e para o anti-HIV, os hemofilicos foram subdivididos em quatro grupos distintos: Grupo I: anti-HCV (-) /anti-HIV(-) (n=24); Grupo II: anti-HCV(+)/anti-HIV(-) (n=42);Grupo III:anti-HCV(-) /anti-HIV(+) (n=4); Grupo IV: anti-HCV(+)/anti-HIV(+) (n=84). Quando os parametros clinicos, bioquimicos e hematimetricos foram analisados, os hemofilicos do grupo IV possuiam um numero significativamente maior de hepatomegalia e esplenomegalia, de leucopenia e plaquetopenia e de y-GT elevada dos que os integrantes dos grupos I e II. A pesquisa do HCV-RNA foi positiva em 60,3% dos 154 hemofilicos estudados, sendo nitidamente mais frequente no grupo anti-HIV positivo (83,3%) do que no grupo negativo (30,3%). Seis pacientes HCV-RNA positivo nao apresentavam concomitantemente o anti-HCV, sendo que tres deles eram anti-HIV (+). A positividade do HCV-RNA nao se relacionou com a contagem de CD4. nem com a elevacao de ALT e y-GT. Considerando-se os achados obtidos pela presenca do virus C por tecnica de PCR, a analise dos parametros clinicos, bioquimicos e hematimetricos nos hemofilicos HCV-RNA positivo revelou que a presenca de hepato e esplenomegalia e de leucopenia foi significativamente maior no grupo co-infectado pelos HCV e HIV do que nos grupos I e II. Os resultados permitiram concluir que a prevalencia das tres infeccoes ainda e elevada. Entretanto, a reducao destas prevalencias em faixas etarias mais jovens sugere que a inativacao dos concentrados de fatores e o melhor rastreamento sorologico em doadores de Banco de Sangue contribuiram para este fato. Ao se analisar a co-infeccao HCV/HIV, observou-se que aparentemente nao ha um efeito deleterio do HIV sobre a infeccao pelo HCV, ao se analisar a infeccao verdadeira pelo HCV. Porem, ao se analisar apenas a presenca do anti-HCV, este efeito deleterio existe. Estudos longitudinais, ja em andamento poderao confirmar esta hipotese pt
dc.format.extent 129 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Hemofilia A pt
dc.subject Hepatite C pt
dc.subject HIV pt
dc.subject Síndrome de Imunodeficiência Adquirida pt
dc.title Comportamento clinico, bioquimico e virologico da infeccao pelo virus da hepatite C (HCV) em hemofilicos infectados pelo virus da imunodefiCiência humana (HIV) pt
dc.type Tese de doutorado
dc.identifier.file epm-014862.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account