Comportamento clinico, bioquimico e virologico da infeccao pelo virus da hepatite C (HCV) em hemofilicos infectados pelo virus da imunodefiCiência humana (HIV)

Comportamento clinico, bioquimico e virologico da infeccao pelo virus da hepatite C (HCV) em hemofilicos infectados pelo virus da imunodefiCiência humana (HIV)

Autor Mello, Carlos Eduardo Brandao Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este estudo teve como objetivos determinar: 1) a prevalencia das infeccoes pelos virus B e C das hepatites e pelo HIV em hemofilicos do Rio de Janeiro; 2) correlacionar as prevalencias de infeccao encontradas com o tipo e o grau de hemofilia, faixa etaria e quantidade de fatores da coagulacao recebida; 3) comparar a prevalencia da infeccao pelo HCV, segundo a presenca da infeccao pelo HIV, nos seus diferentes estadios clinicos e, 4) avaliar o comportamento clinico, bioquimico e virologico da hepatite C em hemofilicos com ou sem a infeccao pelo HIV. No periodo compreendido entre janeiro de 1995 e marco de 1996, hemofilicos atendidos no Centro de Hematologia Santa Catarina, no Rio de Janeiro foram analisados clinica e laboratorialmente e fizeram parte deste estudo. Todos foram submetidos a exame fisico; avaliacao hematologica (hemograma completo e contagem de plaquetas) e bioquimica, (AST, ALT, y-GT, fosfatase alcalina, bilirrubinas e proteina total e fracoes); avaliacao sorologica com a pesquisa dos marcadores para o HBV (HBsAg, anti-HBc, HBeAg), o HCV (anti-HCV) e o HIV (anti-HIV) por EIE; avaliacao virologica com determinacao do RNA do virus C por tecnica de PCR, e, avaliacao imunologica com tipagem das subpopulacoes de linfocitos CD4 e CD8. Cento e cinquenta e quatro hemofilicos (135 A e 19 B) participaram do estudo. Do total, 90 eram graves (58,4%), 15 moderados (9,7%) e 49 leves (31,8%). A media de idade foi de 24,8 anos (variando entre 2 e 79 anos). A prevalencia da infeccao pelo HCV foi de 81,8%, sendo menor no grupo com menos de 10 anos de idade. Nao houve qualquer diferenca quanto ao tipo e ao grau de hemofilia, nem quanto a quantidade de fatores de coagulacao recebida no ano anterior do estudo. A pesquisa do anticorpo anti-HBc esteve presente em 54,5% dos hemofilicos estudados, sendo menor nos hemofilicos com menos de 10 anos de idade. Nao houve qualquer diferenca quanto ao tipo e ao grau de hemofilia, nem com a quantidade de fatores de coagulacao recebida no ano anterior. A pesquisa do HBsAg foi positiva em 5,1% dos pacientes estudados, sendo que apenas um dos oito era HBeAg positivo. A prevalencia da infeccao pelo HIV foi de 57,1%, sendo nula nos hemofilicos com menos de 10 anos de idade e crescente nas demais faixas etarias, porem sem significado estatistico. Quanto ao grau, aqueles com formas graves apresentaram maior prevalencia de anti-HIV do que os moderados e leves. Nao houve qualquer diferenca quanto ao tipo de hemofilia e a quantidade de fatores de coagulacao recebida no ano anterior. Observou-se significativa associacao entre a presenca dos anticorpos anti-HCV com a do anti-HIV e anti-HBc, assim como entre o anti-HBc e o anti-HIV. Com os resultados de prevalencia para o anti-HCV e para o anti-HIV, os hemofilicos foram subdivididos em quatro grupos distintos: Grupo I: anti-HCV (-) /anti-HIV(-) (n=24); Grupo II: anti-HCV(+)/anti-HIV(-) (n=42);Grupo III:anti-HCV(-) /anti-HIV(+) (n=4); Grupo IV: anti-HCV(+)/anti-HIV(+) (n=84). Quando os parametros clinicos, bioquimicos e hematimetricos foram analisados, os hemofilicos do grupo IV possuiam um numero significativamente maior de hepatomegalia e esplenomegalia, de leucopenia e plaquetopenia e de y-GT elevada dos que os integrantes dos grupos I e II. A pesquisa do HCV-RNA foi positiva em 60,3% dos 154 hemofilicos estudados, sendo nitidamente mais frequente no grupo anti-HIV positivo (83,3%) do que no grupo negativo (30,3%). Seis pacientes HCV-RNA positivo nao apresentavam concomitantemente o anti-HCV, sendo que tres deles eram anti-HIV (+). A positividade do HCV-RNA nao se relacionou com a contagem de CD4. nem com a elevacao de ALT e y-GT. Considerando-se os achados obtidos pela presenca do virus C por tecnica de PCR, a analise dos parametros clinicos, bioquimicos e hematimetricos nos hemofilicos HCV-RNA positivo revelou que a presenca de hepato e esplenomegalia e de leucopenia foi significativamente maior no grupo co-infectado pelos HCV e HIV do que nos grupos I e II. Os resultados permitiram concluir que a prevalencia das tres infeccoes ainda e elevada. Entretanto, a reducao destas prevalencias em faixas etarias mais jovens sugere que a inativacao dos concentrados de fatores e o melhor rastreamento sorologico em doadores de Banco de Sangue contribuiram para este fato. Ao se analisar a co-infeccao HCV/HIV, observou-se que aparentemente nao ha um efeito deleterio do HIV sobre a infeccao pelo HCV, ao se analisar a infeccao verdadeira pelo HCV. Porem, ao se analisar apenas a presenca do anti-HCV, este efeito deleterio existe. Estudos longitudinais, ja em andamento poderao confirmar esta hipotese
Palavra-chave Hemofilia A
Hepatite C
HIV
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Idioma Português
Data de publicação 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 129 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 129 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15229

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta