Avaliacao da atividade da oftalmopatia de Graves atraves de criterios clinicos e de ressonancia magnetica

Avaliacao da atividade da oftalmopatia de Graves atraves de criterios clinicos e de ressonancia magnetica

Autor Oliveira, Thelma Luize Pinto de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Foi avaliada a atividade da OG baseando-se na classificacao clinica proposta por MOURITS et al., 1989. A partir dai, selecionou-se 29 orbitas como doenca em fase ativa (grupo A) e 23 orbitas como doenca em fase quiescente (grupo Q). Fez-se Ressonancia Magnetica de todas as orbitas, nas sequencias T1 e T2, com medidas de intensidade de sinal no RM, RL, RS e RI, GI, SB e GT. Calcularam-se entao, os seguintes coeficientes, baseando-se na IRM: RM/SB, RL/SB, RI/SB, RS/SB, e RM/GT, RL/GT, RI/GT, RS/GT e GI/GT nos tempos de relaxamento T1 e T2. Compararam-se os grupos A e Q quantos aos coeficientes obtidos. Encontrou-se uma diferenca estatisticamente significante entre estes dois grupos nos coeficientes: RI/SB, RL/SB, RS/SB e RI/GT no tempo de relaxamento T2. No grupo A observaram-se maiores valores numericos destes coeficientes
Palavra-chave Oftalmopatias
Doença de Graves
Espectroscopia de Ressonância Magnética
Idioma Português
Data de publicação 1997
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1997. 87 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 87 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/15168

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta