Seqüência de drogas consumidas por usuários de crack e fatores interferentes

Seqüência de drogas consumidas por usuários de crack e fatores interferentes

Título alternativo Progression on drug use and its intervening factors among crack users
Autor Sanchez, Zila van der Meer Autor UNIFESP Google Scholar
Nappo, Solange Aparecida Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To establish a progression on drug use and its intervening factors among crack users. METHODS: A qualitative methodology was applied for an in-depth investigation, taking into consideration the interviewees' viewpoint of the problem. Long interviews using a semi-structured questionnaire were conducted. A purposeful sampling was outlined to create a criterion sampling. For theoretical saturation, 31 crack users and former users were interviewed. RESULTS: Two distinct phases of drug use were identified. In the first phase there predominate licit drugs, mostly alcohol and tobacco, encouraged by the parents and friends and the users' need of self-assurance. An early age start and heavy use of one or both drugs are determinant for the progression to illicit drugs. Marijuana is the first drug used in the second phase, characterized by an active attitude towards drugs which are regarded as a source of satisfaction. DISCUSSION: The progression on drug use seems to be more associated to external decisions (e.g. peer pressure, drug dealers' encouragement, etc.) than to users' preference. Two different kinds of progression were identified: in younger users (<30 years old): tobacco and/or alcohol, marijuana, snorted cocaine, and crack; in older users (>30 years old): tobacco and/or alcohol, marijuana, intravenous medication, snorted cocaine, intravenous cocaine, and crack.

OBJETIVO: Identificar, entre usuários de crack, uma progressão no uso de drogas e seus fatores interferentes. MÉTODOS: Utilizou-se metodologia qualitativa para uma investigação mais profunda, considerando o ponto de vista que o entrevistado tem do fenômeno. Foram aplicados entrevistas de longa duração e questionários semi-estruturados. Foi delineada uma amostra intencional, e uma amostragem com critérios foi conseguida. Para atingir a saturação teórica, foram entrevistados 31 usuários ou ex-usuários de crack. RESULTADOS: Foram detectadas duas fases distintas de uso de drogas. A primeira, com drogas lícitas, sendo o cigarro e o álcool as mais citadas pela amostra. Parentes e amigos dos entrevistados foram os incentivadores do consumo, e o motivo alegado para o uso dessas substâncias foi a necessidade de autoconfiança. A idade precoce do consumo e o uso pesado de uma ou ambas as drogas foram determinantes para o início de uma escalada de drogas ilícitas. A maconha foi a primeira droga dessa segunda fase. Uma postura mais ativa na busca da droga como fonte de prazer passou a ser o motivo do consumo. CONCLUSÕES: O estudo revela que a identificação de uma seqüência de drogas parece estar mais associada a fatores externos (pressões de grupo, influência do tráfico etc.) do que à preferência do usuário. Foram identificadas duas progressões diferentes: entre os mais jovens (=30 anos), cuja a escalada começou com o cigarro e/ou álcool e passou pela maconha e cocaína aspirada até o uso de crack; e os mais velhos (>30 anos), que iniciaram o uso de drogas pelo cigarro e/ou álcool, seguido de maconha, medicamentos endovenosos, cocaína aspirada, cocaína endovenosa e, por fim, crack.
Palavra-chave Substance-related disorders
Street drugs
Smoking
Alcoholism
Crack cocaine
Drug progression
Qualitative study
Intervening factors for progression
Transtornos relacionados ao uso de substâncias psicoativas
Drogas ilícitas
Tabagismo
Cocaína crack
Progressão de drogas
Estudo qualitativo
Interferentes de uma escalada
Idioma Português
Data de publicação 2002-08-01
Publicado em Revista de Saúde Pública. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, v. 36, n. 4, p. 420-430, 2002.
ISSN 0034-8910 (Sherpa/Romeo)
Publicador Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Extensão 420-430
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102002000400007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-89102002000400007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1502

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-89102002000400007.pdf
Tamanho: 148.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta