Bioavailability of immediate and controlled release formulations of lithium carbonate

Bioavailability of immediate and controlled release formulations of lithium carbonate

Título alternativo Biodisponibilidade de formulações de liberação imediata e controlada de carbonato de lítio
Autor Vismari, Luciana Autor UNIFESP Google Scholar
Pires, Maria Laura Nogueira Autor UNIFESP Google Scholar
Benedito-Silva, Ana Amélia Autor UNIFESP Google Scholar
Calil, Helena Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo INTRODUCTION/OBJECTIVES: Controlled-release lithium formulations were developed to minimize elevated blood peaks, related to side-effects and intoxications. However, there is little information about the bioavailability of the only controlled-release lithium formulation available in Brazil. The objective of this study was to compare the bioavailability of controlled-release and immediate-release lithium formulations, after single and multiple doses. METHODS: Twelve healthy volunteers received 900 mg of immediate-release or controlled-release lithium carbonate in single or multiple doses during 9 days. After single dose administration, the following parameters were analyzed for each formulation: maximum lithium concentration (Cmax); time to reach Cmax (t max); area under the curve of serum concentration versus time (AUC0-12 and AUC0-¥) and the elimination half-life (t1/2 elim.). After multiple doses, Cmax; t max; AUC0-12; mean (Cmean) and minimum drug concentration (Cmin) and degree of fluctuation (DF) were analyzed. A 90% confidence interval (90%CI) for the ratio between the AUCs for each formulation was constructed. RESULTS/DISCUSSION: Following single dose, the two formulations were bioequivalent; however, they were not after multiple doses. This fact could be a consequence of methodological limitations of lithium level's measurements since, following single dose, these levels could not be detected at time periods 24 and 48h in many volunteers, compromising the calculation of t1/2 elim ,and consequently of the AUC0-¥ and the 90%CI to the ratio of these areas. Therefore, the bioequivalence found after single dose may be an unreliable result.

INTRODUÇÃO/OBJETIVO: Formulações de liberação controlada de lítio foram produzidas para minimizar picos sangüíneos elevados relacionados a efeitos colaterais e intoxicações. No entanto, o único produto com liberação controlada de lítio disponível no Brasil possui poucas informações a respeito de sua biodisponibilidade. O presente estudo tem como objetivo comparar a biodisponibilidade de formulações de liberação imediata e controlada de carbonato de lítio, após administração de doses única e múltiplas. MÉTODOS: Voluntários sadios (n=12) receberam 900 mg de carbonato de lítio de liberação imediata ou controlada, em dose única ou durante nove dias. Após dose única, foram analisados, para cada formulação, concentração sangüínea máxima de lítio (Cmáx), tempo para atingir essas concentrações (t máx), área sob a curva da concentração sangüínea versus tempo (ASC0-12 e ASC0-¥) e tempo de meia-vida de eliminação (t1/2 elim.). Após doses múltiplas, Cmáx, t máx, ASC0-12, concentração sangüínea média (Cmédio) e mínima (Cmin) de lítio e porcentagem de flutuação dessas concentrações (%F) foram calculadas. Calculou-se um intervalo de confiança de 90% (IC90%) para a razão entre as ASC de cada formulação. RESULTADOS/DISCUSSÃO: Após dose única, as duas formulações mostraram-se bioequivalentes; no entanto, não o foram após doses múltiplas. Esse fato talvez decorra das limitações do método de determinação da litemia, uma vez que, após dose única, as concentrações nos períodos de tempo 24 e 48 horas não foram detectáveis para muitos voluntários, prejudicando o cálculo do t1/2 elim. e, conseqüentemente, o da ASC0-¥ e do IC90% para a razão dessas áreas. Logo, a bioequivalência encontrada após dose única pode não ser um resultado confiável.
Palavra-chave Lithium carbonate
Bioavailability
Dosage forms
Single dose
Doses repetition
Healthy man
Carbonato de lítio
Biodisponibilidade
Formas de dosagem
Dose única
Repetição de doses
Homem são
Idioma Inglês
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2002-06-01
Publicado em Revista Brasileira de Psiquiatria. Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, v. 24, n. 2, p. 74-79, 2002.
ISSN 1516-4446 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Extensão 74-79
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462002000200007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-44462002000200007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1468

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-44462002000200007.pdf
Tamanho: 97.12KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta