Relação da homocisteinemia com a sensibilidade à insulina e com fatores de risco cardiovascular em um grupo indígena brasileiro

Relação da homocisteinemia com a sensibilidade à insulina e com fatores de risco cardiovascular em um grupo indígena brasileiro

Título alternativo Relationship of homocysteine, insulin sensitivity and cardiovascular risk factors among the brazilian Parkatêjê Indians
Autor Tavares, Edelweiss Fonseca Autor UNIFESP Google Scholar
Vieira Filho, João Paulo Botelho Autor UNIFESP Google Scholar
Andriolo, Adagmar Autor UNIFESP Google Scholar
Franco, Laercio Joel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Hyperhomocysteinemia is an independent cardiovascular risk factor. There are controversies about a possible relation between homocysteine and insulin resistance/sensitivity. To test the relation between homocysteinemia and insulin sensitivity, serum total homocysteine concentrations (HPLC) were measured in samples from ninety Parkatêjê Indians (90% of the adult population, without admixture). Insulin sensitivity (%S) was estimated by HOMA. A diabetic woman was excluded from the analysis involving glycaemia, insulin, proinsulin, HbA1c and %S. Hyperhomocysteinemia and fasting hyperinsulinemia were found in 26.7% and 25.8% of Indians, respectively. Log-transformed (ln) homocysteine was positively correlated with systolic (r= 0.22) and diastolic (r= 0.21) blood pressure, triglycerides (r= 0.39) and uric acid (r= 0.40), after adjustment for age and sex, but not with insulin, proinsulin and ln %S. Ln homocysteine was similar among the quartiles of %S and between the subjects with and without fasting hyperinsulinemia. Insulin, proinsulin and ln %S were similar between the subjects with and without hyperhomocisteinemia. Correlations between variables related to cardiovascular risk were observed, but not between these variables and insulin or ln %S. Perhaps this finding could be a peculiar characteristic of this group. In conclusion, the variations in serum homocysteine levels were not related to insulin, proinsulin and %S among the Parkatêjê.

A hiper-homocisteinemia é um fator de risco cardiovascular independente. Há controvérsias sobre uma possível relação entre a homocisteína e a resistência/sensibilidade à insulina. Para testar a relação entre a homocisteinemia e a sensibilidade à insulina, noventa índios Parkatêjê (90% da população adulta, sem miscigenação) tiveram os níveis séricos de homocisteína total (HPLC) dosados. A sensibilidade à insulina (%S) foi calculada pelo HOMA. Uma índia diabética foi excluída das análises envolvendo glicemia, insulina, pró-insulina, HbA1c e %S. Hiper-homocisteinemia e hiperinsulinemia ao jejum foram encontradas em 26,7% e 25,8% dos índios, respectivamente. O logaritmo natural (ln) da homocisteína correlacionou-se positivamente com a pressão arterial sistólica (r= 0,22) e diastólica (r= 0,21), triglicérides (r= 0,39) e ácido úrico (r= 0,40), após ajuste para idade e sexo, mas não com a insulina, pró-insulina e ln %S. O ln da homocisteína foi semelhante em todos os quartis de %S e também entre os indivíduos com e sem hiperinsulinemia de jejum. A insulina, pró-insulina e ln %S foram semelhantes entre os indivíduos com e sem hiper-homocisteinemia. Observamos correlações entre variáveis relacionadas ao risco cardiovascular, mas não entre essas variáveis e a insulina ou o ln %S. Este achado talvez seja peculiar deste grupo. Concluindo, as variações nas concentrações séricas da homocisteína não estão relacionadas à insulina, à pró-insulina e à %S entre os Parkatêjê.
Palavra-chave Cardiovascular risk factors
Homocysteine
Brazilian Indians
Insulin sensitivity
Fatores de risco cardiovascular
Homocisteína
Índios Brasileiros
Sensibilidade à insulina
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2002-06-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, v. 46, n. 3, p. 260-268, 2002.
ISSN 0004-2730 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Extensão 260-268
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302002000300008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27302002000300008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1466

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27302002000300008.pdf
Tamanho: 84.72KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta