Efeito da N-acetilcisteína no pulmão após isquemia hepática em ratos

Efeito da N-acetilcisteína no pulmão após isquemia hepática em ratos

Autor Salim, Cláudio Sérgio Autor UNIFESP Google Scholar
Montero, Edna Frasson de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Simões, Manuel de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Abrahão, Marcos de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Ramalho, Carlos Eduardo Benetti Google Scholar
Fagundes, Djalma José Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo In ischemia and reperfusion syndrome, the lungs can be the target of remote lesion as it happens in cases of shock, trauma, or liver transplantation. Objective: The aim was to evaluate the effect of N-acetylcysteine (NAC) in the lungs following liver ischemia. Methods: 12 male EPM-1 Wistar rats were used, divided into two groups of six animals each (control and experimental). Animals of both groups received anesthesia with ketamine and xylazine. Longitudinal medial incision was performed for identification of the hepatic hilum and caudal vena cava. 5% glucose solution was injected in the control group 15 minutes before hepatic hilum clamping, and NAC dissolved in the same solution was injected in the experimental group. The animals were maintained in hepatic ischemia during 30 minutes, followed by surgical resection of the lungs for histological evaluation, stained by HE. Results: Cavity collapse, neutrophil-permeation, vessel congestion, and hemorrhagic areas were observed which are compatible with systemic repercussion of liver ischemia, in all animals of both groups. Conclusion: NAC does not protect lungs from morphological changes following liver ischemia.

Na síndrome de isquemia e reperfusão os pulmões podem ser alvo de lesão a distância como nos casos de choque, trauma ou ainda nos casos de transplante hepático. Objetivo: Avaliar o efeito protetor da N-acetilcisteína (NAC) sobre os pulmões após isquemia hepática. Métodos: Foram utilizados 12 ratos, machos, linhagem EPM-1 Wistar, separados aleatoriamente em dois grupos com seis animais (controle e experimento). Os animais de ambos os grupos foram submetidos à anestesia com cloridrato de quetamina e cloridrato de xilazina. Realizou-se a incisão mediana longitudinal, identificação do hilo hepático e da veia cava caudal. Quinze minutos antes do clampeamento injetou-se solução glicosada a 5% no grupo controle e NAC diluída em solução glicosada a 5% no grupo experimento. Os animais foram mantidos em isquemia hepática durante 30 minutos, sendo em seguida realizada toracotomia e remoção cirúrgica dos pulmões para avaliação histológica com coloração pela hematoxilina-eosina. Resultados: A análise dos cortes do parênquima pulmonar mostrou semelhança nos dois grupos estudados, ocorrendo colapso alveolar, infiltrado neutrofílico, congestão vascular e áreas hemorrágicas, compatíveis com a repercussão sistêmica da isquemia hepática. Conclusão: A NAC não modifica a lesão pulmonar decorrente da isquemia, à microscopia óptica.
Palavra-chave Liver
Lung
Ischemia
Reperfusion
Antioxidant
Rats
Fígado
Pulmão
Isquemia
Reperfusão
Antioxidantes
Ratos
Idioma Português
Data de publicação 2002-05-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 17, n. 3, p. 177-180, 2002.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 177-180
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502002000300005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502002000300005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1421

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502002000300005.pdf
Tamanho: 482.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta