Variações da taxa de açúcar no líquido cefalorraqueano em casos de derrame de sangue no espaço sub-aracnóide com especial referência à hipoglicorraquia

Variações da taxa de açúcar no líquido cefalorraqueano em casos de derrame de sangue no espaço sub-aracnóide com especial referência à hipoglicorraquia

Título alternativo Changes of sugar content in the cerebrospinal fluid of patients with subarachnoidal hemorrhage, with special reference to hypoglycorrhachia
Autor Reis Filho, João Baptista dos Autor UNIFESP Google Scholar
Pasqualin, José Rodolfo Autor UNIFESP Google Scholar
Pace, Gil José Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo The chronologic changes of the glucose content in the hemorrahgic cerebrospinal fluid (CSF) in 515 cases have been studied, from the first to the tenth day. A traumatic origin was noticed in 156 cases and 359 were from miscellaneous origin. The diabetes mellitus and the meningitis cases were excluded from the study. The highest glucose content was 245 mg/100 ml and the lowest one was 12 mg/100 ml. The main purpose was to analyse the cases of low glucose levels in the CSF to find out if this would occur in a certain phase of the hemorrhagic event. The conclusions were the following: 1. there was a tendency for high glucose levels in the first few days of the hemorrhagic episode and progressive normalization on the following days: 2. the probability of occuring low glucose levels between the 6th and 8th day of the hemorrhagic event was not confirmed; 3. there were 32 cases with hypoglycorrhachia (6,2% of the total); 4. the intensive xanthochromia that was noticed in all cases with hypoglycorrhachia perhaps would be in behalf of the enzymatic theory and/or the theory of blood-brain barrier block in order to explain these findings.

Foi estudada a variação cronológica, do primeiro ao décimo dia, da taxa de glicose no LCR hemorrágico em 515 casos, sendo 156 conseqüente a traumatismos e 359 de outras etiologias. O objetivo principal do trabalho foi o de analisar, em particular, os casos de hipoglicorraquia e de verificar se esta ocorreria preferencialmente em determinado período de evolução do quadro hemorrágico. Os autores chegaram às seguinte conclusões: 1) houve tendência a valores elevados da glicorraquia nos primeiros dias do quadro hemorrágico e progressiva normalização nos dias subseqüentes; 2) a probabilidade da hipoglicorraquia ocorrer entre o 6.° e o 8.° dia do quadro hemorrágico não foi confirmada; 3) foi verificada a ocorrência de 32 casos de hipoglicorraquia, o que corresponde a 6,2% do total; 4) a xantocromia intensa verificada em todos os casos de hipoglicorraquia talvez deponha a favor da teoria enzimática e/ou da teoria do bloqueio da barreira hematoencefálica para a explicação do fato.
Idioma Português
Data de publicação 1971-12-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 29, n. 4, p. 440-445, 1971.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 440-445
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X1971000400005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-282X1971000400005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/142

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X1971000400005.pdf
Tamanho: 802.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta