Esofagite de refluxo em crianças: estudo histológico e morfométrico

Esofagite de refluxo em crianças: estudo histológico e morfométrico

Título alternativo Reflux esophagitis in children: histological and morphometric study
Autor Mader, Ana Maria Amaral Antonio Autor UNIFESP Google Scholar
Alves, Maria Teresa de Seixas Autor UNIFESP Google Scholar
Kawakami, Elisabete Autor UNIFESP Google Scholar
Patricio, Francy Reis da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Fundação ABC Faculdade de Medicina Departamento de Patologia
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Background - Gastroesophageal reflux disease is a frequent cause of morbidity in childhood, including esophagitis and recurrent respiratory symptoms; however histological and morphometric studies in esophageal biopsies of children are scarce. Aim - To study histological and morphometric findings in children with reflux esophagitis. Patients and Methods - We studied 26 esophageal biopsies of children (mean age: 4.1 years ± 3.4) with reflux esophagitis, which prevailed in boys (84.6%); post-prandial vomiting (76.9%) and repetitive bronchopneumonia (38.5%) were the most frequent symptoms. The diagnosis was made by X-ray in 18, by pH evaluation in 5 and by scintilography in 3 patients. The control group was formed by seven children without reflux symptoms who died from meningococcemia or congenital heart malformation (mean age: 2.5 years ± 2.3). Histological variables were studied by hematoxylin-eosin and periodic acid of Schiff stain, inflammatory infiltrate, epithelial and basal layer thickness, papillary length and its ratio with the thickness of the epithelium. Morphometry was performed at a digital system connected to pro-image software. Student's t test, Mann-Whitney test, Fisher and Pearson's correlation methods were used for the statistical analysis. Results - Epithelial and basal zone thickness, papillary length and its rate with thickness of epithelium, among the reflux group patients were higher than the control group. Eosinophils, neutrophils and balloon cells were not observed in the control group. Intraepithelial capillaries occurred in 11 cases in the reflux group (mean diameter: 59 mum). Conclusion - Epithelial and basal zone thickness, papillary length and its ratio with thickness of epithelium, resulted greater in the gastroesophageal reflux group than in the control group. There was a direct correlation between thickness of epithelium, basal zone thickness and papillary length, showing increased epithelial cell turnover. Eosinophils, neutrophils and balloon cells were observed only in patients with gastroesophageal reflux, thus serving as specific markers of this disease.

Racional - Refluxo gastroesofágico é afecção relativamente comum na infância e pode causar morbidade, havendo porém poucos estudos histológicos e morfométricos em biopsias esofágicas de crianças. Objetivo - Estudar aspectos histológicos e morfométricos da esofagite de refluxo em crianças. Material e Métodos - Foram analisadas 26 biopsias esofágicas (média de idade de 4,1 ± 3,4 anos), com diagnóstico histológico prévio de esofagite de refluxo. Refluxo gastroesofágico também foi confirmado pela radiologia em 18, pHmetria em 5 e cintilografia em 3 pacientes. O sexo masculino predominou (84,6%); vômitos pós-prandiais (76,9%) e broncopneumonia de repetição foram os sintomas mais freqüentes. O grupo controle constou de sete crianças assintomáticas para refluxo gastroesofágico, cuja causa da morte foi meningococcemia (quatro casos) e cardiopatia congênita (três casos) (média de idade de 2,5 ± 2,3 anos). Utilizaram-se as técnicas histoquímicas hematoxilina-eosina e ácido periódico de Schiff para avaliar infiltrado inflamatório, espessura do epitélio, da camada basal e o comprimento papilar. A morfometria foi feita por meio de sistema digital conectado ao software Pro-Image. Para análise estatística utilizou-se o teste t de Student, teste de Mann-Whitney, exato de Fisher e coeficiente de correlação de Pearson. Resultados - Espessura epitelial e da camada basal, comprimento papilar absoluto e relativo foram significativamente maiores no grupo de crianças com esofagite em relação ao grupo controle. Eosinófilos, neutrófilos e balloon cells não foram observados no grupo controle. Capilares intra-epiteliais foram observados em 11 casos de esofagite de refluxo (diâmetro médio de 59 mim), estando ausentes no grupo controle. Conclusão - Na esofagite de refluxo houve aumento da espessura epitelial, da camada basal, do comprimento papilar (em número absoluto e relativo) em relação ao controle. Houve, ainda, correlação linear positiva entre espessura epitelial total, espessura da camada basal e comprimento papilar, denotando maior turnover das células epiteliais. Polimorfonucleares eosinófilos, neutrófilos e balloon cells estavam presentes somente em biopsias de crianças com esofagite, sendo portanto, indicadores específicos desta afecção.
Palavra-chave Esophagitis, peptic
Esophagus
Child
Esofagite péptica
Esôfago
Criança
Idioma Português
Data de publicação 2002-04-01
Publicado em Arquivos de Gastroenterologia. Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBGSociedade Brasileira de Hepatologia - SBHSociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED, v. 39, n. 2, p. 126-131, 2002.
ISSN 0004-2803 (Sherpa/Romeo)
Publicador Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBGSociedade Brasileira de Hepatologia - SBHSociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Extensão 126-131
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032002000200011
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-28032002000200011 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1404

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-28032002000200011.pdf
Tamanho: 107.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta