Estudo do raspado de conjuntiva e margem palpebral de pacientes tratados de retinoblastoma: etapa I - Microflora aeróbica

Estudo do raspado de conjuntiva e margem palpebral de pacientes tratados de retinoblastoma: etapa I - Microflora aeróbica

Título alternativo Study of the conjunctival scrape and eyelid margin smears in patients treated for retinoblastoma: phase I - Aerobic microflora
Autor Santos, Maria Carmen Menezes Google Scholar
Santos, Gilda Da Cunha Autor UNIFESP Google Scholar
Vozza, João Antônio Google Scholar
Medeiros, Nivaldo Google Scholar
Erwenne, Clélia Maria Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Fundação Antônio Prudente Hospital A. C. Camargo Laboratório IPACE
Fundação Antônio Prudente Hospital A. C. Camargo Departamento de Patologia Clínica
Fundação Antônio Prudente Hospital A. C. Camargo Serviço de Oftalmologia
Resumo Purpose: Conjunctival discharge is a common complaint among patients treated for retinoblastoma who underwent enucleation and radiotherapy. Lack of data about the microflora in those patients motivated this study. Methods: One hundred and fourteen orbits of 58 patients were examined. The authors present the results of aerobic bacterial and fungal culture of conjunctival and eyelid margin smears, as well as conjunctival cytology, in 4 different conditions: with and without enucleation, with and without radiation. Microorganisms were identified according to the National Committee for Clinical Laboratory Standards, using Gram and Leishman staining. Results: Microorganisms were more frequent in irradiated anophthalmic sockets, both in the conjunctiva (54.5%) and eyelid margin (63.6%); however the difference was not statistically significant. On the other hand, in orbits with ocular bulbi, the radiation, in the late phase, represented a limiting factor for the presence of microorganims in the conjunctiva and eyelid margin, but without a statistically significant difference. The coagulase-negative Staphylococcus was the most frequent microorganism in the conjunctiva and eyelid margin in all groups. There was fungus growth, Candida tropicalis, in only one case. Conclusions: Topical antibiotics in patients treated for retinoblastoma who underwent enucleation, with or without radiotherapy, are suggested.

Objetivo: A queixa de secreção ocular é muito freqüente entre os pacientes tratados de retinoblastoma submetidos à enucleação e radioterapia. A falta de dados sobre a microflora em pacientes nessas condições foi o que motivou este estudo. Métodos: Foram examinadas 114 órbitas de 58 pacientes. Este trabalho apresenta os resultados das culturas para bactérias aeróbicas e fungos, de conjuntiva e margem palpebral em 4 condições, com e sem enucleação, com e sem radioterapia. Procedeu-se à identificação dos microrganismos de acordo com o Protocolo do National Committee for Clinical Laboratory Standards e os esfregaços para citologia foram submetidos às colorações de Gram e Leishman. Resultados: A presença de microrganismos foi mais freqüente nas cavidades anoftálmicas irradiadas, tanto na conjuntiva (54,5%) quanto na margem palpebral (63,6%), porém sem diferença estatisticamente significante. Além disso, em órbitas com bulbo ocular, a radiação, na fase tardia, representou um fator limitante da presença de microrganismos na conjuntiva e na margem palpebral, mas sem diferença estatisticamente significante. O Staphylococcus coagulase negativa foi o microrganismo mais freqüente na conjuntiva e margem palpebral de todos os grupos. Houve crescimento de fungo, Candida tropicalis, em apenas um caso. Conclusões: Sugere-se o uso de colírios antibióticos em pacientes tratados de retinoblastoma, portadores de cavidade anoftálmica, irradiada ou não.
Palavra-chave Eye
Conjunctiva
Anophthalmia
Retinoblastoma
Bacterial eye infections
Eye enucleation
Staphylococcus
Candida
Olho
Conjuntiva
Anoftalmia
Retinoblastoma
Infecções oculares bacterianas
Enucleação ocular
Staphylococcus
Cândida
Idioma Português
Data de publicação 2002-03-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 65, n. 2, p. 217-222, 2002.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 217-222
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492002000200011
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492002000200011 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1378

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492002000200011.pdf
Tamanho: 136.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta