Monitorização eletroencefalográfica ambulatorial na epilepsia de difícil controle da infância

Monitorização eletroencefalográfica ambulatorial na epilepsia de difícil controle da infância

Título alternativo Eletroencephalographic monitoring in refractory epilepsies in childhood
Autor Rizzutti, Sueli Autor UNIFESP Google Scholar
Muszkat, Mauro Autor UNIFESP Google Scholar
Campos, Carlos José Reis De Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The objective of our study was, by means of continuous prolonged ambulatory electroencephalographic monitoring, to analyze the temporal distribution of paroxysmal discharges during sleep and awake in children and adolescents with refractory epilepsies. Twenty-one patients in the 4-to-17 year age bracket with refractory epilepsies, with 52.3% (n=11) male and 47.6% (n=10) female from the Discipline of Neurology of the Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) (Federal University of São Paulo). Cerebral Holter was carried out with Bioware EEG-2008 of prolonged ambulatory electroencephalographic monitoring equipment. We observed greater frequency of isolated and grouped epileptic discharges in day and in night sleep in relation to awake; day and night sleep led to activation of epileptic discharges, both isolated and grouped. The cerebral Holter was more effective in detecting epileptiform discharges than the routine EEG in 33.33% of the patients. The cerebral Holter proved a useful and precise method in detecting epileptic discharges, as an aid in the assessment of the fluctuations in frequency of paroxysmal activity in children with refractory epilepsies, both in relation to activities in daily life, and to the relation to the biological cycle of sleep and awake.

O objetivo deste estudo foi analisar através da monitorização eletroencefalográfica ambulatorial contínua e prolongada a distribuição temporal de descargas paroxísticas em sono e em vigília de crianças e adolescentes com epilepsia de difícil controle medicamentoso. Foram selecionadas 21 pacientes na faixa etária de 4 a 17 anos de idade com epilepsia de difícil controle medicamentoso, sendo 52,3 % (n=11) do sexo masculino e 47,7 % (n=10) do feminino, provenientes da Disciplina de Neurologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Os exames foram realizados com o equipamento Bioware EEG-2008 de monitorização eletroencefalográfica ambulatorial prolongada (Holter cerebral). Observamos maior frequência das descargas epilépticas isoladas e agrupadas no sono diurno e noturno em relação a vigília; o sono, diurno e noturno, levou a ativação de descargas epilépticas, tanto isoladas como agrupadas. O Holter cerebral foi mais eficaz em detectar descargas epileptiformes do que o EEG de rotina em 33,33% dos pacientes. O Holter cerebral se mostrou método útil e preciso na detecção de descargas epilépticas, auxiliando na avaliação das flutuações da frequência da atividade paroxística em crianças com epilepsia de difícil controle medicamentoso, tanto em relação as atividades da vida cotidiana, quanto em relação ao ciclo biológico de sono e vigília.
Palavra-chave epilepsy
eletroencephalographic
child
adolescence
epilepsia
eletroencefalografia
criança
adolescência
Idioma Português
Data de publicação 2001-12-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 59, n. 4, p. 875-883, 2001.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 875-883
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2001000600008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-282X2001000600008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1295

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X2001000600008.pdf
Tamanho: 90.80KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta