Lobotomia transorbitária: resultados obtidos em 54 pacientes tratados em hospital privado

Lobotomia transorbitária: resultados obtidos em 54 pacientes tratados em hospital privado

Título alternativo Transorbital lobotomy: results in 54 patients from a private psychiatric hospital
Autor Longo, Paulino W. Autor UNIFESP Google Scholar
Arruda, Joy Google Scholar
Armbrust Figueiredo, J. Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Instituto Paulista
Instituto de Ortofrenia de São Paulo
Resumo Freeman's transorbital lobotomy has been used in 70 patients from a private psychiatric hospital. The results obtained in 54 of these patients are presented. The authors present the results obtained with several techniques and analyse the indications for lobotomy. In the selection of patients which should be treated by psychosurgery, the authors consider several factors : the emotional tension, the aggressive antisocial behavior and the presence of rich morbid mental defects. The cooperation of patient's family is emphasized as one of the important factors contributing to the operation success. Freeman's technique is described. The follow-up in the 54 patients was at least of 6 months: 16 cases showed total remission of the symptoms, 10 cases showed partial remission, 13 cases have improved, 14 cases did not show any improvement and one patient died as result of the operation; 72.1 per cent of patients presented good results and in 38 per cent there was very good social recovery. From the psychiatric clinical aspects the best results were obtained in cases of obsessional neurosis, anxiety and paranoid schizophrenia.

Os autores apresentam os resultados obtidos com a lobotomia transorbitária em 54 pacientes de um hospital psiquiátrico privado. Fazem, inicialmente, uma revisão da experiência que já obtiveram com as diversas técnicas de lobotomia, salientando as principais indicações do método terapêutico. Apontam, como fatôres de importância para a seleção dos casos, a sintomatologia clínica (conduta anti-social agressiva, intensidade da tensão emocional e produtividade intelectual patológica), a necessidade da cooperação familiar e a escolha da técnica operatória. Descrevem a técnica da lobotomia transorbitária, modificada por Freeman e analisam o material clínico constante de 54 casos que puderam ser observados durante mais de 6 meses, dos 70 casos já submetidos ao mesmo método, no período de 1953-1955. Os resultados que obtiveram compreendem 16 casos de remissões totais, 10 de remissões parciais, 13 de boas melhoras, 14 inalterados e 1 falecido em conseqüência da operação. Avaliados os resultados de acôrdo com as possibilidades de readaptação familiar, social e de trabalho, os autores relatam que 21 pacientes obtiveram alta e retomaram suas atividades anteriores, 18 permanecem no lar sem atividade útil, 14 continuam internados. O método proporcionou 72,1% de resultados favoráveis, dos quais 38% com reintegração social. As neuroses obsessivas, as depressões ansiosas e as esquizofrenias paranóides constituíram os quadros clínicos melhor influenciados.
Idioma Português
Data de publicação 1956-12-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 14, n. 4, p. 273-284, 1956.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 273-284
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X1956000400001
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-282X1956000400001 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/127

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X1956000400001.pdf
Tamanho: 914.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta