Ultra-sonografia ocular em suspeita clínica de endoftalmite

Ultra-sonografia ocular em suspeita clínica de endoftalmite

Título alternativo Ultrasound findings in clinical suspected endophthalmitis
Autor Adan, Consuelo Bueno Diniz Autor UNIFESP Google Scholar
Blay, Doris Autor UNIFESP Google Scholar
Yu, Maria Cecília Zorat Autor UNIFESP Google Scholar
Freitas, Denise de Autor UNIFESP Google Scholar
Allemann, Norma Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purpose: To determine ultrasonographic findings in patients with clinical diagnosis of endophthalmitis, a severe purulent inflammatory reaction confined to the interior of the eye. Methods: Ultrasound examination was performed (10MHz transducer, UltraScan® ALCON), during the period of 1997 to 1999. Results: We analyzed 25 eyes with a clinical diagnosis of endophthalmitis (23 exogenous, 2 endogenous). Twelve (12/23) were post-surgery (7 post-cataract surgery, 4 post-glaucoma surgery and 1 post-keratoplasty). Six followed penetrating trauma and 4 were after corneal ulcer. One patient had corneal suture and cataract surgery after penetrating trauma. Two of them presented low-reflectivity echoes, similar to the normal vitreous, and endophthalmitis was ruled out at that time. Twenty-three cases presented (at different degrees) vitreous involvement with low-mobility dense membranes, vitreous organization and vitreous cavitation. Diffuse choroidal thickening (12 cases), choroidal and/or retinal detachment (8 and 5 cases) and orbital abscess (1 case) were found. Conclusions: Ultrasound examination is important to help in clinical suspected endophthalmitis in order to determine the involvement of the posterior segment.

Objetivo: Apresentar os achados ultra-sonográficos em olhos com suspeita clínica de endoftalmite. Métodos: Estudo prospectivo (agosto/97 a abril/99) de olhos com suspeita clínica de endoftalmite infecciosa. Utilizou-se ultra-sonografia ocular (sonda de 10 MHz, modos A e B) com técnica de contato direto (UltraScan®, Alcon). Resultados microbiológicos da punção da câmara anterior e/ou vítreo, quando presentes, foram anexados à ficha ultra-sonográfica, por ocasião do estudo dos casos. Resultados: Foram estudados 25 olhos (pacientes entre 2 e 79 anos). A fonte de infecção foi exógena em 23 e endógena em 2. Das exógenas, 12 pacientes tinham história de cirurgia prévia (7 pós-cirurgia de catarata com implante de LIO, 4 pós-cirurgia de glaucoma, 1 pós-transplante de córnea), 6 referiam história de trauma perfurante, 4 apresentavam úlcera de córnea e 1 fora submetido a sutura de córnea e extração do cristalino após trauma penetrante. Dos casos de etiologia metastática, 1 paciente era diabético e 1 era imunodeprimido. A presença de ecos membranáceos e/ou puntiformes foi a alteração ultra-sonográfica comum a todos os pacientes. Em 2 casos, os ecos tênues e simétricos em relação ao olho normal contralateral possibilitaram afastar a hipótese de comprometimento vítreo. O grau de acometimento do vítreo pareceu ser proporcional à densidade dos ecos membranáceos. A condensação dos ecos, a mobilidade em bloco e a presença de cavitações ou vacúolos denotaram severidade do quadro. Outras alterações ultra-sonográficas comuns foram: espessamento global da coróide (12 casos), descolamento de coróide (8 casos) e retina (5 casos), impregnação da membrana hialóide (4 casos) e comprometimento orbitário (1 caso). Não foi possível correlacionar os achados ultra-sonográficos aos agentes etiológicos. Conclusão: A ultra-sonografia, um método não-invasivo e de fácil acesso, demonstrou ter valor nos casos com suspeita clínica de endoftalmite, principalmente quanto ao grau de comprometimento do segmento posterior.
Palavra-chave Endophthalmitis
Eye infections
Ultrasonics
Endoftalmite
Infeções oculares
Ultra-som
Idioma Português
Data de publicação 2001-10-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 64, n. 5, p. 423-428, 2001.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 423-428
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492001000500010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492001000500010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1247

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492001000500010.pdf
Tamanho: 534.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta