Intervalo entre o Nascimento de Gêmeos: Morbidade e Mortalidade do Segundo Gemelar

Intervalo entre o Nascimento de Gêmeos: Morbidade e Mortalidade do Segundo Gemelar

Título alternativo Time Interval between Twin Delivery: Morbidity and Mortality in the Second Twin
Autor Fava, Jair Luiz Google Scholar
Souza, Eduardo de Autor UNIFESP Google Scholar
Camano, Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purpose: to evaluate the impact of birth time interval between twins in relation to the morbidity and mortality of the second newborn twin. Methods: this is a retrospective study of 50 women with twin pregnancy at the `Maternidade Pró-Matre de Vitória' who gave birth to 100 alive newborns through the vaginal canal, weighing each over 500 g and not having any major malformations. The newborns were separated into two groups: G1 (first twin) and G2 (second twin). The following criteria were considered to be indicative of newborn morbidity: asphyxia at birth, characterized by Apgar index lower than 7 in the first minute of life; respiratory distress syndrome detected by clinical and radiological findings, and hospitalization period longer than 4 days. In-hospital mortality was analyzed as well. Cut off was at every 5 minutes, up to 35 minutes, to study the time interval between the twin (deltat) delivery. A time-span (deltat) analysis was also carried out up to 5 minutes: 6-10, 11-15, 16-20, and 21-150 minutes. Results: there were no statistically significant differences between the second twin's morbidity/mortality in relation to the first, considering the aforesaid cutoff and time-span levels. Conclusion: delivery time interval between G1 and G2 did not influence the second twin's morbidity and mortality; however, in the assistance of the second twin's delivery, it is absolutely necessary to individualize the characteristics of each case, not allowing any anxiety to set in through untimely and potentially damaging procedures.

Objetivo: avaliar o efeito do intervalo de tempo entre o nascimento de gêmeos sobre a morbidade e a mortalidade neonatal do segundo gemelar. Métodos: realizamos um estudo retrospectivo em 50 gemelíparas atendidas na Maternidade Pró-Matre de Vitória que pariram 100 recém-natos vivos, por via vaginal, com peso superior a 500 g e sem malformações maiores. Separamos os recém-natos em G1 (primeiro gêmeo) e G2 (segundo gêmeo). Foram considerados como indicativos de morbidade neonatal: asfixia ao nascimento, caracterizada pelo índice de Apgar inferior a 7, no 1º minuto de vida; síndrome do desconforto respiratório, apurada à luz de dados clínicos e radiológicos, e tempo de internação hospitalar superior a 4 dias. Foi analisada também a mortalidade intra-hospitalar. Quanto ao estudo do intervalo de tempo de parturição entre os gêmeos (deltat), realizamos pontos de corte de 5 em 5 minutos, até 35 minutos. Fizemos, também, análise por faixas de tempo: deltat até 5 minutos, de 6 a 10, de 11 a 15, de 16 a 20 e de 21 a 150 minutos. Resultados: não houve diferença estatisticamente significante (p<0,05) entre a morbidade/mortalidade do segundo gêmeo em relação ao primeiro, considerando os níveis de cortes e faixas de tempo referidos. Conclusão: o intervalo de tempo de parturição entre G1 e G2 não influenciou a morbidade e mortalidade do segundo gemelar, impondo-se, contudo, na assistência à parturição do segundo gemelar, individualizar as particularidades de cada caso, não contemplando a ansiedade por meio de procedimentos intempestivos e potencialmente danosos.
Palavra-chave Twins
Perinatal mortality
Fetal distress
Prematurity
Gemelaridade
Mortalidade perinatal
Anoxia perinatal
Prematuridade
Idioma Português
Data de publicação 2001-08-01
Publicado em Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 23, n. 7, p. 423-427, 2001.
ISSN 0100-7203 (Sherpa/Romeo)
Publicador Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Extensão 423-427
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032001000700003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-72032001000700003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1213

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-72032001000700003.pdf
Tamanho: 245.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta