Efeitos do uso crônico do tramadol sobre a prenhez da rata albina

Efeitos do uso crônico do tramadol sobre a prenhez da rata albina

Título alternativo Effects of chronic use of tramadol on pregnant albino rats
Autor Santos, Alexandra Silva Google Scholar
Azevedo, Eliel Nina de Autor UNIFESP Google Scholar
Oliveira-filho, Ricardo Martins Google Scholar
Simões, Manuel de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Kulay Júnior, Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal do Pará Faculdade Medicina Departamento de Obstetrícia e Ginecologia
Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purpose: to examine the effects of tramadol hydrochloride on rat pregnancy. Methods: five groups of 10 pregnant albino rats each were treated from the 1st up to the 20th day of pregnancy as follows: GI = intact controls; GII = controls which received 0.5 ml of distilled water (drug vehicle) once a day by gavage; GIII, GIV and GV = groups treated respectively with 6.7, 20.1 or 45.6 mg/kg of tramadol hydrochloride once a day by gavage in a final volume of 0.5 mL. Body weight gain was monitored by weighing at the beginning and on the 7th, 14th and 20th day of pregnancy. At term the animals were killed under deep ether anesthesia and the following parameters were evaluated: number of implantations, of resorptions, of viable fetuses and of placentae; presence of major malformations; maternal and fetal mortality and weights of fetuses and placentae. Results: tramadol significantly affected maternal body weight gain, this effect being more apparent in groups IV and V (mean reductions of weight gain of 41 and 56%, respectively). In group III the weight gain was affected more at days 7 and 14 (33% mean gain reductions) than at day 20 (19%). Drug treatment affected significantly and in a dose-dependent fashion the following parameters: individual weight of fetuses (GV = -39.2%), offspring weight (GIV = -51.7%; GV = -44.2%), number of placentae (GIV = -28.4%; GV = -11.6%), individual weight of placentae (GV = -10%) and the total weight of placentae (GIV = -28.4%; GV = -16.8%). Though among the treated animals there was an increase in resorptions and deaths at birth, these events were not significantly different from those found in controls. Conclusions: Tramadol showed definite deleterious effects on albino rat pregnancy, and these effects were exerted not only on the maternal but also the on fetal organisms. Overall, the effects were more pronounced at the 14th than at the 20th day of pregnancy, thus suggesting that the organogenic phase of the fetus is more susceptible than its initial (embryogenic) or final (term) phases. The results call attention to the care which is to be taken when the use of this opioid is considered during pregnancy.

Objetivos: analisar os efeitos do cloridrato de tramadol sobre o binômio materno-fetal da rata albina. Métodos: foram constituídos 5 grupos de 10 ratas prenhes tratadas, desde o 1º até o 20º dia de prenhez, da seguinte forma: GI = controles intactas; GII = controles que receberam 0,5 ml de água destilada (veículo do fármaco), 1 vez ao dia, por gavagem; GIII, GIV e GV = grupos que receberam respectivamente 6,7, 20,1 e 45,6 mg/kg por dia de cloridrato de tramadol dissolvidos em água destilada, uma vez ao dia, por gavagem, sempre em volume de 0,5 ml. O ganho de peso durante a gestação foi acompanhado por pesagens no dia 0 e nos dias 7º, 14º e 20º da prenhez. Após sacrifício por depressão respiratória com éter anestésico, quantificou-se o número de implantações, de reabsorções, de fetos, de placentas, de malformações maiores, de mortalidade materna e fetal e os pesos dos fetos e das placentas. Resultados: O ganho de peso corporal materno durante a gestação foi significativamente afetado pelo tramadol, e o efeito foi mais evidente nos grupos IV e V (reduções médias de 41 e 56% no ganho de peso, respectivamente). No grupo III, o ganho foi mais afetado aos 7 e 14 dias (33% em média) do que aos 20 dias de gestação (19%). O tratamento com o fármaco afetou significativamente, e de forma dose-dependente, os seguintes parâmetros: peso individual dos fetos (GV = -39,2%), peso da ninhada (GIV = -51,7%; GV = -44,2%), número de placentas (GIV = -28,4%; GV = --11,6%), peso individual das placentas (GV = -10%) e peso do conjunto das placentas (GIV = -28,4%; GV = -16,8%). Apesar de ter havido aumento do número de reabsorções e de natimortos nos grupos tratados, os dados não foram significativamente diferentes dos controles. Conclusões: O tramadol tem definidos efeitos deletérios sobre a prenhez da rata albina, afetando não só a matriz como também o concepto. Os efeitos foram, de modo geral, mais expressivos aos 14 do que aos 20 dias de prenhez, sugerindo a fase organogênica do concepto como mais susceptível à ação do tramadol do que as fases inicial (embriogênica) e final (termo). Os resultados chamam ainda a atenção para os cuidados a serem observados quanto ao uso deste opióide na gravidez.
Assunto Tramadol
Drug effects
Opioid analgesics
Fetal weight
Drogas na gravidez
Analgésicos
Peso fetal
Modelos experimentais
Idioma Português
Data 2001-03-01
Publicado em Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 23, n. 2, p. 113-117, 2001.
ISSN 0100-7203 (Sherpa/Romeo)
Editor Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Extensão 113-117
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032001000200009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-72032001000200009 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1125

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0100-72032001000200009.pdf
Tamanho: 225.2Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)