hsp65 PCR-restriction enzyme analysis (PRA) for identification of mycobacteria in the clinical laboratory

hsp65 PCR-restriction enzyme analysis (PRA) for identification of mycobacteria in the clinical laboratory

Título alternativo PCR e análise de padrões de restrição do gene hsp65 (PRA) para identificação de micobactérias no laboratório clínico
Autor Silva, Carolina Feher da Autor UNIFESP Google Scholar
Ueki, Suely Yoko Mizuka Google Scholar
Geiger, Débora de Cássia Pires Autor UNIFESP Google Scholar
Leao, Sylvia Cardoso Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Instituto Adolfo Lutz de São Paulo Setor de Micobactérias
Resumo More than 70 species of mycobacteria have been defined, and some can cause disease in humans, especially in immunocompromised patients. Species identification in most clinical laboratories is based on phenotypic characteristics and biochemical tests and final results are obtained only after two to four weeks. Quick identification methods, by reducing time for diagnosis, could expedite institution of specific treatment, increasing chances of success. PCR restriction-enzyme analysis (PRA) of the hsp65 gene was used as a rapid method for identification of 103 clinical isolates. Band patterns were interpreted by comparison with published tables and patterns available at an Internet site (http://www.hospvd.ch:8005). Concordant results of PRA and biochemical identification were obtained in 76 out of 83 isolates (91.5%). Results from 20 isolates could not be compared due to inconclusive PRA or biochemical identification. The results of this work showed that PRA could improve identification of mycobacteria in a routine setting because it is accurate, fast, and cheaper than conventional phenotypic identification.

Mais de 70 espécies de micobactérias já foram definidas e algumas delas podem causar enfermidade em humanos, especialmente em pacientes imunocomprometidos. A identificação de espécie, na maioria dos laboratórios clínicos, se baseia em características fenotípicas e testes bioquímicos e resultados definitivos só são obtidos após duas a quatro semanas. Métodos rápidos de identificação reduzem o tempo necessário para o diagnóstico e podem antecipar a instituição do tratamento específico, aumentando as chances de sucesso. A análise de padrões de restrição do gene hsp65 amplificado por PCR (PRA) foi utilizada como método rápido de identificação em 103 isolamentos clínicos. Os padrões de bandas foram interpretados por comparação com tabelas publicadas e padrões disponíveis em um site de Internet (<a HREF=http://www.hospvd.ch:8005/>http://www.hospvd.ch:8005</a>). Resultados concordantes de PRA e identificação bioquímica foram obtidos em 76 de 83 isolamentos (91,5%). Os resultados de 20 isolamentos não puderam ser comparados porque a identificação fenotípica ou por PRA foi inconclusiva. Os resultados deste trabalho mostram que PRA pode ser útil para identificação de rotina de micobactérias por ser um método acurado, rápido e mais econômico do que a identificação convencional.
Palavra-chave Mycobacterium
PCR
Diagnosis
Identification
Idioma Inglês
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2001-02-01
Publicado em Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical, v. 43, n. 1, p. 25-28, 2001.
ISSN 0036-4665 (Sherpa/Romeo)
Publicador Instituto de Medicina Tropical
Extensão 25-28
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46652001000100005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0036-46652001000100005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1108

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0036-46652001000100005.pdf
Tamanho: 107.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta