Estudo Morfológico e Morfométrico da Mama de Ratas em Estro Permanente, Tratadas com Danazol

Estudo Morfológico e Morfométrico da Mama de Ratas em Estro Permanente, Tratadas com Danazol

Título alternativo Morphological and Morphometrical Study of Permanent Estrus Rat Mammary Gland Treated with Danazol
Autor Shida, Jorge Yoshinori Autor UNIFESP Google Scholar
Gebrim, Luiz Henrique Autor UNIFESP Google Scholar
Simões, Manuel de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Baracat, Edmund Chada Autor UNIFESP Google Scholar
Lima, Geraldo Rodrigues de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purpose: the morphologic and morphometric aspects of the breasts of rats in permanent estrus submitted to danazol were studied. Methods: the animals were divided into three groups: group A (n = 12) received water and was used as control, group B (n = 13) was exposed to 20 mg danazol kg-1 day-1, and group C (n = 10) was exposed to 80 mg danazole kg-1 day-1 for 35 consecutive days. The microscopic study evaluated the ductal and acinar distribution. Histometry of the relationship duct/stroma was based on the principles of stereology with a Zeiss k-10X ocular, with Integrationsplatte I reticulum of Weibel of 25 hits, with 100X magnification. For each studied section, 10 aleatoric fields were counted, with a total of 250 points. The variance analysis test (Kruskal-Wallis) was applied to compare the three groups in relation to the mean number of alveoli and ducts (alpha = 0.05). Results: when submitted to morphological study, all groups presented lobules with alveoli lined with cubic cells with nuclei in their central or basal portion. Small amounts of eosinophilic material were observed in some cases in the lumen, with no differences between the groups. At morphometry, with a magnification of 100X, a mean number of 28.6 ducts/10 fields was found in group A, 28.4 in group B and 29.2 in group C (Kruskal-Wallis test: Hcrit = 0.1). The mean number of alveoli in 10 fields was 5.9, 9.3 and 6.5 in groups A, B and C, respectively (Kruskal-Wallis test: Hcrit = 2.9), with no significant differences between the groups. Conclusion: danazol did not cause any changes in the morphology and morphometry of the permanent estrus mammary epithelium.

Objetivo: estudar os efeitos do danazol sobre a mama da rata em estro permanente. Métodos: os animais foram divididos em três grupos: os do grupo A (n = 12) receberam água (placebo), como grupo controle; os do grupo B (n = 13) foram expostos a 20 mg/kg de danazol por dia; os do grupo C (n = 10) foram expostos a 80 mg/kg de danazol por dia. A droga foi administrada durante 35 dias consecutivos. O estudo microscópico dos cortes avaliou a distribuição ductal e acinar. A histometria da relação ducto/estroma foi feita baseada nos princípios da estereologia, com ocular k-10X da Zeiss, com retículo de integração (Integrationsplatte I-retículo de Weibel de 25 hits), com aumento final de 100 vezes. Para cada lâmina estudada, foram contados 10 campos aleatórios, num total de 250 pontos. O teste aplicado foi a análise de variância por postos de Kruskal-Wallis, para comparar os três grupos em relação ao número médio de alvéolos e ductos nas mamas (alfa = 0,05). Resultados: em todos os grupos, os lóbulos apresentaram ao estudo morfológico alvéolos revestidos com células cúbicas com núcleos na sua porção central ou basal. Pequenas quantidades de material eosinofílico foram observadas em alguns casos na sua luz. À morfometria (magnificação de 100X) encontraram-se em média 28,6 ductos/10 campos no grupo A, 28,4 no grupo B e 29,2 no grupo C (análise de Kruskal-Wallis: Hcrit = 0,1). As médias dos números de alvéolos /10 campos foram 5,9 (grupo A), 9,3 (grupo B) e 6,5 (grupo C) (Kruskal-Wallis Hcrit = 2.9), sem diferença significativa entre os grupos. Conclusão: o danazol não causou nenhuma alteração significante na morfologia e morfometria do epitélio das mamas das ratas em estro permanente.
Assunto Danazol
Breast
Mastalgia
Danazol
Mama
Mastalgia
Modelos experimentais
Idioma Português
Data 2001-02-01
Publicado em Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 23, n. 1, p. 41-45, 2001.
ISSN 0100-7203 (Sherpa/Romeo)
Editor Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Extensão 41-45
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032001000100006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-72032001000100006 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1106

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0100-72032001000100006.pdf
Tamanho: 277.8Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)