Implicações do uso de nutrição parenteral total (NPT) no transplante alogênico de células tronco hematopoéticas

Implicações do uso de nutrição parenteral total (NPT) no transplante alogênico de células tronco hematopoéticas

Título alternativo Implications of the use of total parenteral nutrition (TPN) in allogenic hematopoietic cell transplantation
Autor Tirapelli, Bruna Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Oliveira, José Salvador Rodrigues de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Enfermagem - São Paulo
Resumo Introdução: Dentre as complicações que acometem os pacientes submetidos ao transplante alogênico de células tronco hematopoéticas destacam-se aquelas que afetam o desempenho nutricional. Esses pacientes apresentam hipermetabolismo conseqüente à quimioterapia e ou radioterapia e cursam com distúrbios do trato gastrointestinal como náusea, vômito, diarréia, mucosite, alteração do paladar, salivação e anorexia, havendo com isso uma redução ou mínima ingestão oral que resulta em déficit nutricional importante. Freqüentemente, os transplantados de células tronco hematopoéticas demandam de suporte nutricional adicional para adequada manutenção de aporte calórico e protéico. A nutrição parenteral total (NPT) é a forma de nutrição mais comumente utilizada uma vez que a alimentação enteral é desaconselhada por riscos de aspiração, sinusite e vômito, além de alterações de trânsito gastrointestinal presentes na terapia anti-neoplásica. A NPT acarreta distúrbios de função hepática, do metabolismo da glicose e rico de infecção, dentre outras complicações. Objetivos: Avaliar as implicações clínicas do uso de NPT em transplante alogênico de células tronco hematopoéticas, correlacionando-as às principais complicações do transplante como doença venoclusiva hepática, doença do enxerto contra hospedeiro aguda e infecções. Analisamos a relação entre NPT e alterações da glicemia, função hepática, enxertia de leucócitos e plaquetas, dependência de hemocomponentes e sobrevida geral. Métodos: Nesse estudo retrospectivo e comparativo foram incluídos 199 pacientes adultos de duas instituições hospitalares com características semelhantes, portadores de doenças onco-hematológicas submetidos a transplante alogênico de células tronco hematopoéticas, dividindo-os em dois grupos: pacientes que receberam nutrição parenteral total (NPT+) e pacientes que não necessitaram de NPT (NPT-). Resultados: O uso de NPT demonstrou ser um fator de risco isolado para doença venoclusiva hepática (p= 0, 005, IC: 1,6-15,6) quando analisado conjuntamente com a data do transplante e tipo de regime de condicionamento mieloablativo. A idade inferior à mediana de 34 anos mostrou-se significante para o uso de NPT (p=0, 0001). Entre a comparação dos grupos, a enxertia plaquetária mostrou significante piora no grupo NPT+ (p= 0, 0004) e conseqüente dependência de transfusão de plaquetas neste grupo (p=0, 003). A hiperglicemia (p= 0, 0001), a bilirrubina total xvi (p=0, 002) e a bilirrubina direta (p=0, 003) foram os exames laboratoriais que se mostraram significantes no mesmo grupo. A NPT foi fator de risco para mortalidade relacionada ao transplante (p=0, 009, IC: 1,2-2,8) quando analisada conjuntamente com o sexo, data do transplante e idade maior que a mediana. Conclusões: Concluímos que a NPT, quando utilizada de forma profilática, aumentou as complicações pós-transplante, a exemplo da doença venoclusiva hepática, doença do enxerto contra hospedeiro aguda e taxa de mortalidade precoce relacionada ao transplante.

Introduction: Among complications that affect patients undergoing allogeneic hematopoetic stem cell transplantation, those concerning nutritional performance are emphasized. These patients show hypermetabolism consequent to chemotherapy and/or radiotherapy, leading to gastrointestinal disorders such as nausea, vomiting, diarrhea, mucositis, taste alterations, salivation and anorexia, bringing to a reduction or minimal oral intake which results in significant nutritional deficiency. Frequently, hematopoetic stem cell transplanted patients require additional nutritional support for proper maintenance of caloric and protein demands. The total parenteral nutrition (TPN) is the most common form of nutrition used. Enteral nutrition is not advisable due to the risk of aspiration, sinusitis and vomiting, and changes in gastrointestinal transit in the antineoplastic therapy. The TPN causes disturbances of liver function, glucose metabolism and risk of infection, among other complications. Objectives: Evaluating clinical implications of using TPN in allogeneic hematopoetic stem cell transplantation, correlating them with the main transplant complications such as veno-occlusive disease, graft-versus-host disease and acute infections. We analyzed the relationship between TPN and glycemic alterations, liver function, engraftment of leukocytes and platelets, dependence on hemocomponents and overall survival. Methods: This retrospective and comparative study included 199 adult patients suffering from onco-hematological diseases and having been submitted to allogeneic hematopoetic stem cell transplantation from two hospitals with similar characteristics. Patients and transplant data were analyzed into two groups: patients receiving total parenteral nutrition (TPN + ) and patients who did not require TPN (TPN-). Results: Using TPN proved to be a risk factor for isolated veno-occlusive liver disease (p = 0, 005, CI: 1,6-15,6) when analyzed together with the date and type of transplantation scheme of myeloablative conditioning. The age lower than the median of 34 years old proved to be significant for the use of TPN (p = 0, 0001). Among the comparison of groups, the engrafting platelet proved to be significant worsening in the group TPN + (p = 0, 0004) and consequent dependence on platelets transfusion in this group (p = 0, 003). The hyperglycemia (p = 0, 0001), the total bilirubin (p = 0, 002) and direct bilirubin enhancement (p = 0, 003) were the laboratory tests which were significant in that group. The TPN was a risk factor for mortality related to transplantation (p = 0, 009, CI: 1,2-2,8) when considered together with the sex, transplantation date and age above the median. Conclusions: We conclude that when TPN was used as a prophylactic measure, it caused an increase in post-transplant complications such as the veno-occlusive liver disease, acute graftversus-host disease and early mortality rate related to transplantation.
Palavra-chave Nutrição parenteral total/efeitos adversos
Transplante de células-tronco hematopoéticas
Transplante homólogo
Idioma Português
Data de publicação 2008
Publicado em TIRAPELLI, Bruna. Implicações do uso de nutrição parenteral total (NPT) no transplante alogênico de células tronco hematopoéticas. 2008. 96 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2008.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 96 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10954

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-10954.pdf
Tamanho: 620.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta