O perfil das moléculas de adesão na mobilização de células tronco hematopoéticas em doadores e pacientes com linfoma e mieloma múltiplo

O perfil das moléculas de adesão na mobilização de células tronco hematopoéticas em doadores e pacientes com linfoma e mieloma múltiplo

Título alternativo The profile of adhesion molecules in the hematopoeitic stem cell mobilization in donors and patients with lymphoma and multiple myeloma
Autor Cecyn, Karin Zattar Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Oliveira, José Salvador Rodrigues de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Atualmente, a célula-tronco hematopoética é a principal fonte celular utilizada em transplantes autólogos e alogênicos, em portadores de malignidades hematológicas submetidos a tratamento mieloablativo. As moléculas de adesão celular e quimiocinas têm um papel importante no processo de mobilização, uma vez que há interações adesivas entre a CTH e seus progenitores comissionados com os componentes da matriz extracelular no microambiente medular. Com o intuito de acumular conhecimentos acerca do envolvimento das MACs e quimiocinas durante o processo de mobilização conduzimos este estudo. Este incluiu 48 indivíduos sendo: 12 doadores alogênicos de CTH, 16 linfomas não-Hodgkin, 04 linfomas de Hodgkin e 16 portadores de mieloma múltiplo com indicação de auto-TCTH. Através da citometria de fluxo, estudamos em células mononucleares de MO, na população CD34+/CD45low, a expressão em intensidade média de fluorescência do VCAM-1(CD106), FLT-3 (CD135), CXCR4 (CD184), receptor do ácido hialurônico (CD44), L-selectina (CD62L), VLA-4 (CD49d e CD29), LFA-1 (CD11a), na pré e pós-mobilização de CTH. Os resultados foram comparados ao rendimento de células CD34+ no produto de leucaférese de grande volume (LGV). A concentração plasmática do FLT-3L e do SDF-1 foi medida em pg/mL por enzimaimunoensaio, nos períodos pré e pós-mobilização, e os resultados também foram correlacionadas com o rendimento de células CD34+ em LGV. No período pré-mobilização, nossos resultados mostraram diferenças quanto a expressão do CD44 e do CD49d, que foi em média, mais alto para o grupo de pacientes do que para os doadores, (p=0.010 e p=0.002 respectivamente). Um melhor rendimento de células CD34+ esteve associado à menor expressão de CD106, CD44, CD49d e CD29 (p=0.007, p=0.027, p=0.014 e 0.042, respectivamente). Encontramos uma maior concentração plasmática de FLT-3L para os pacientes do que para os doadores (p=0.01), independente do bom ou mau rendimento. Uma concentração mais baixa do SDF-1, média de 2289.25 700.08 pg/mL, pareceu estar associada ao bom rendimento de células CD34+ obtidas no produto de LGV. Na MO pós-mobilização, quando comparada à pré-mobilização encontramos uma menor expressão para o CD106, CD135, CD44, CD11a e CD29 (p=0.001, p=0.001, p=0.011, p=0.01 e p=0.011, respectivamente) embora sem associação com o rendimento de células CD34+. Para o CD184 o comportamento foi diferente, somente àqueles com CD34+ =5 x 106/kg em LGV apresentaram diferença na expressão, entre os períodos pré e pós-mobilização (p=0.036). Houve variação na concentração plasmática do FLT-3L e SDF-1, pré e pós-mobilização, mas sem relação com o rendimento. Nosso estudo confirmou o processo dinâmico que é a mobilização de CTH, na qual observamos variações significativas entre os períodos pré e pós-mobilização, para quase todas as MACs e quimiocinas estudadas. Os nossos achados referentes ao SDF-1 e XCR4 somente confirmaram a importância destas duas moléculas. Na pré-mobilização, o perfil de expressão do CD49d, CD29, CD44 e VCAM-1 poderá, quando analisado em maior casuística, apontar um possível marcador para o processo de mobilização. Isto, provavelmente nos permitirá identificar indivíduos com bom ou mau rendimento de células CD34+, implicando na adoção de protocolos diferenciados de mobilização.#Moléc
Palavra-chave Moléculas de Adesão Celular
Quimiocinas
Mobilização de Células-Tronco Hematopoéticas
Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas
Idioma Português
Data de publicação 2008
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2008. 186 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 186 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10953

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta