Emissoes otoacusticas evocadas transitorias, emissoes otoacustica evocadas por produto de distorcao e emissoes otoacusticas evocadas por produto de distorcao

Emissoes otoacusticas evocadas transitorias, emissoes otoacustica evocadas por produto de distorcao e emissoes otoacusticas evocadas por produto de distorcao

Título alternativo Transient otoacoustic emissions, distortion product otoacustic emissions and distortion produtct: growth rate otoacoustic emissions, in neonates without auditory risk
Autor Soares, Elaine Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo U objetivo deste trabalho e sugerir uma padronizacao de respostas de neonatos de ambos os sexos, sem risco para defiCiência auditiva, para as emissoes otoacusticas evocadas transitorias, emissoes otoacusticas evocadas por produto de distorcao e emissoes otoacusticas evocadas por produto de distorcao-razao de crescimento nas frequencias de 2000Hz e 4000Hz, determinando os valores medios esperados na testagem desta populacao, assim como diferencas quanto ao sexo e lado da orelha. Na avaliacao das emissoes otoacusticas evocadas transitorias, foram sujeitos da amostra 1012 neonatos, na avaliacao por emissoes otoacusticas evocadas por produto de distorcao a amostra foi formada por 193 neonatos e na avaliacao das emissoes otoacusticas evocadas por produto de distorcao . - razao de crescimento utilizou-se 62 neonatos. Todas as criancas avaliadas nasceram na Maternidade de Campinas e nao apresentavam risco para a defiCiência auditiva. Os exames foram realizados em cabina acustica por uma unica avaliadora. Nas emissoes otoacusticas evocadas transitorias observou-se diferencas estatisticamente significantes entre o sexo feminino e o sexo masculino, sendo que a amplitude de resposta foi maior para o sexo feminino. O mesmo aconteceu em relacao a variavel orelha, sendo que a orelha direita teve resposta superior a resposta da orelha esquerda e esta diferenca foi estatisticamente significante. A partir dos resultados foi possivel sugerir uma padronizacao das respostas, que foi aproximada dos achados da literatura. Nas emissoes otoacusticas evocadas por produto de distorcao, tambem observamos em algumas frequencias resposta maior para o sexo feminino e para a orelha direita. Foi possivel observar maior amplitude de resposta para as frequencias altas e menor amplitude de resposta para as frequencias baixa, acontecendo o inverso com o nivel de ruido, portanto o ruido influenciou negativamente na testagem das frequencias baixas. Nas emissoes otoacusticas evocadas por produto de distorcao razao de crescimento pudemos observar um decrescimo da amplitude de resposta com o decrescimo do nivel de pressao sonora do estimulo, sendo que o nivel minimo de resposta observado para as frequencias de 200Hz e 4000Hz foi de 50/55 dBNPS
Palavra-chave Estimulação Acústica
Emissões Otoacústicas Espontâneas
Recém-Nascido
Triagem Neonatal
Idioma Português
Data de publicação 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 144 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 144 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10752

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta