Tratamento da dioctofimose em Quatis(Nasua nasua)com ivermectina

Show simple item record

dc.contributor.advisor Ajzen, Sergio Aron [UNIFESP]
dc.contributor.author Santos, Aparecida de Cássia dos [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T22:54:53Z
dc.date.available 2015-12-06T22:54:53Z
dc.date.issued 2010
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2010. 104 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10686
dc.description.abstract Objetivos: Descrever a imagem sonográfica do Dioctophyma renale, antes e durante o tratamento com Ivermectina; a imagem sonográfica do parênquima renal, hepático e da cavidade abdominal, durante o desenvolvimento do estudo; estudar o hemograma, a função renal pelas dosagens de creatinina e uréia, a função hepática pelas dosagens de ALT (alanina aminotransferase) e fosfatase alcalina; verificar a presença ou ausência de ovos no exame parasitológico de urina. Métodos: Foram avaliados 68 quatis, da espécie Nasua nasua, machos e fêmeas adultos, criados no sistema de semicativeiro do Parque Ecológico do Tietê. Todos os animais foram pesados, anestesiados, microchipados e submetidos aos seguintes procedimentos: ultrassonografia abdominal, coleta de urina por cistocentese para o exame parasitológico e venopunção da jugular externa para análises bioquímicas (creatinina, uréia, ALT e fosfatase alcalina) e hemograma. Após os resultados da ultrassonografia e do parasitológico de urina, os animais foram distribuídos em três grupos. Os animais não parasitados foram encaminhados ao grupo SHAM (n=20) e os parasitados, randomizados entre os grupos: PLACEBO (n=24) e IVERMECTINA (n=24). Os três grupos foram estudados nos tempos 7, 14, 21 e 28 dias. Os animais do grupo PLACEBO foram tratados com solução fisiológica a 0,9% e os do grupo IVERMECTINA tratados com Ivermectina. O tratamento foi realizado no tempo zero, com repique no décimo quarto dia. Ao término de cada período, os animais anestesiados foram submetidos à laparotomia exploratória, para a avaliação da cavidade abdominal, comprovando a presença ou ausência de parasitas, sua viabilidade e possíveis lesões nos demais órgãos. Resultados: Foram encontrados 70,6% de animais parasitados. O grupo SHAM apresentou rins e cavidade abdominal normais, assim como osdenotou diferenças nas imagens sonográficas do parasita, confirmando sua vitalidade pela laparotomia. Foram observadas: hipertrofia renal esquerda e alterações na cavidade abdominal. Os exames laboratoriais indicaram eosinofilia, valores discretamente abaixo do limite normal de hemoglobina e ALT. O grupo IVERMECTINA 14, 21 e 28 dias apresentou diferenças nas imagens sonográficas dos parasitas que se encontravam no rim direito, sugerindo morte parasitária confirmada pela laparotomia. Foram observadas: alterações na cavidade abdominal e hipertrofia renal esquerda. Os exames laboratoriais indicaram linfocitose, valores discretamente abaixo do limite normal de hemoglobina, creatinina e ALT. Conclusões: Observaram-se diferenças nas imagens sonográficas dos parasitas, antes e durante o tratamento com Ivermectina. A ultrassonografia do parênquima renal, hepático e da cavidade abdominal evidenciou alterações nos dois grupos de animais parasitados. O hemograma dos animais tratados com Ivermectina demonstrou resultados satisfatórios emrelação à eosinofilia e à linfocitose. Ocorreu discreta alteração nos valores de creatinina nos animais tratados com Ivermectina. O exame parasitológico de urina sugeriu que a positividade podia estar relacionada com o local parasitado e com a presença de parasitas fêmeas. Os grupos PLACEBO e IVERMECTINA manifestaram discretas alterações na função hepática. Os animais tratados com Ivermectina apresentaram respostas satisfatórias em relação à fosfatase alcalina. Observou-se morte dos parasitas localizados nos rins dos animais tratados com Ivermectina.. pt
dc.format.extent 104 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Dioctophymatoidea pt
dc.subject Procyonidae pt
dc.subject Nematoides pt
dc.subject Ivermectina pt
dc.subject Nefrectomia pt
dc.title Tratamento da dioctofimose em Quatis(Nasua nasua)com ivermectina pt
dc.title.alternative Ivermectin treatment of dioctophymosis in coatis (Nasua nasua) en
dc.type Tese de doutorado
dc.identifier.file epm-0071608100943.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account