Vitamina C no estresse oxidativo induzido pelo H2O2 em queratinócitos humanos cultivados.

Vitamina C no estresse oxidativo induzido pelo H2O2 em queratinócitos humanos cultivados.

Título alternativo Vitamin C in oxidative stress induced by H2O2 in cultured human keratinocytes
Autor Brito, Gabriela Soares Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Gragnani, Alfredo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Cirurgia translacional - São Paulo
Resumo This study aimed to evaluate the effect of vitamin C in cultured human keratinocytes subjected to oxidative stress by hydrogen peroxide. The method is based on the isolation and cultivation of human keratinocytes into four groups: control, vitamin C, H2O2, H2O2 + Vitamin C, keratinocytes were subjected to oxidative stress by H2O2 for two hours. We evaluated the apoptosis and the release of free radicals by flow cytometry, cellular senescence by MTT kit and proliferation by MTT kit. The results showed that hydrogen peroxide increased the apoptosis, cellular senescence by keratinocytes and that vitamin C did not inhibit cellular injury in a significant Polish. The production of free radicals, the group, Vitamin C produced a greater amount when assiociada to H2O2. Thus, we conclude that vitamin C had no effect on antioxidant cultured human keratinocytes.

Introdução: Nas últimas 4 décadas, o envolvimento das Espécies Reativas de Oxigênio (Eros)como o H2O2, o superóxido e o radical hidroxila, tem sido demonstrado em diversas condições clínicas como nas queimaduras e inflamações. A vitamina C, possui um agente antioxidante, ter pouca citotoxidade e ser de fácil uso na prática clínica foi ultizada nesse estudo como agente antioxidante na exposição ao H2O2. Objetivo: O presente estudo teve como objetivo verificar o efeito da Vitamina C em culturas de queratinócitos humanos submetidos ao estresse oxidativo pelo peróxido de hidrogênio. Método: O método constitui-se no isolamento e cultivo de queratinócitos humanos em quatro grupos: controle, vitamina C, H2O2 , Vitamina C + H2O2. Os queratinócitos foram submetidos ao estresse oxidativo suplementação de H2O2 ao meio de cultura por 2 horas. Foram avaliados a apoptose celular e a liberação de radicais livres por citometria de fluxo, senescência celular pelo kit Senescência e a proliferação pelo kit MTT. Resultados: Os resultados demonstraram que o peróxido de hidrogênio aumentou a apoptose, senescência celular pelos queratinócitos e que a vitamina C não inibiu a agressão celular de maneira significante. Quanto à produção de radicais livres o grupo Vitamina C produziu maior quantidade quando associada ao H2O2. Conclusão: Assim, concluímos que a vitamina C não apresentou efeito protetor nos queratinocitos humanos cultivados.
Palavra-chave Peróxido de hidrogênio
Estresse oxidativo
Ácido ascórbico
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2009-09-30
Publicado em BRITO, Gabriela Soares Silva. Vitamina C no Estresse Oxidativo induzido pelo H2O2 em Queratinocitos Humanos Cultivados. Cultura de Células. 2009. 86 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 86 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10172

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-00290.pdf
Tamanho: 282.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta