Testosterona, estradiol e doença arterial coronariana em homens adultos

Testosterona, estradiol e doença arterial coronariana em homens adultos

Título alternativo Testosterone, estradiol and coronary artery disease in men
Autor Callou, Emmanuela Quental Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Verreschi, Ieda Therezinha do Nascimento Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (endocrinologia clínica) – São Paulo
Resumo Introduction: Cardiovascular diseases (CVDs) represent the main cause of death in Brazil, and among them especially the coronary artery diseases (CADs). Men present higher incidence and mortality rates for CAD than women. One of the explanations for this fact may be the possibly deleterious effect of testosterone on the male cardiovascular system and the protective effect of estradiol on the female cardiovascular system. However, recent studies in the literature indicate that testosterone has an either protective or neutral effect on the male cardiovascular system, while high levels of estradiol in men have been correlated to higher rates of morbidity and mortality from cardiovascular diseases. Objectives: To carry out a review of the literature regarding the relationship between testosterone and cardiovascular disease in men, to evaluate the existing relationships among total testosterone, bioavailable testosterone, free testosterone, free androgen index (FAI), sex hormone binding globulin, estradiol, free estrogen index (FEI), estradiol/testosterone ratio and FEI/FAI ratio and coronary artery disease in men; to understand the role of the sex hormone binding globulin as a new component of the metabolic syndrome. Material and Methods: The review of the literature regarding the relationship between testosterone and cardiovascular disease was performed using the PubMed database and the keywords testosterone and cardiovascular disease. The relationship between sex steroids and CAD was evaluated by a case-control study performed on men submitted to coronary angiography at the Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. The role of the sex hormone binding globulin (SHBG) as a new component of the metabolic syndrome was evaluated using the data obtained by the study “Estradiol but not Testosterone is Related to Coronary Artery Disease”. Results: The results were presented in three articles, namely: ARTICLE 1 - “Serum Testosterone and Cardiovascular Disease in Men”; ARTICLE 2 - “Estradiol but not Testosterone is Related to Coronary Artery Disease in Men”; ARTICLE 3 - (being prepared for submission) - “Sex hormone binding globulin, the novel component of metabolic syndrome?”. Conclusions: The studies retrieved from the literature which evaluated the relationship between testosterone and cardiovascular disease presented small numbers of participants and selected samples, which indicated the need for further studies to evaluate the role of testosterone in CVD in men. The findings presented suggest a positive correlation between estradiol and FEI levels with CAD. A neutral effect of total testosterone, bioavailable testosterone, free testosterone, free androgen index, SHBG, estradiol/testosterone ratio and FEI/FAI ratio on the incidence of this pathology was observed. Low levels of SHBG seem to correlate positively with the components of the metabolic syndrome, but further studies are necessary to evaluate this parameter as a new component of this syndrome.

Introdução: As doenças cardiovasculares (DCVs) representam o principal grupo de causa de morte no Brasil, com destaque para doença arterial coronariana (DAC). O sexo masculino apresenta maior incidência e mortalidade por DAC que o feminino. Uma das explicações para o fato era o possível efeito deletério da Testosterona no sistema cardiovascular masculino e o efeito protetor do Estradiol no sistema cardiovascular feminino. Contudo, evidências recentes da literatura apontam para um efeito protetor ou neutro da Testosterona no aparelho cardiovascular masculino, enquanto níveis elevados de Estradiol nos homens estiveram correlacionados com maior morbidade e mortalidade por doenças cardiovasculares. Objetivos: Realizar uma revisão da literatura da relação existente entre Testosterona sérica e doença cardiovascular em homens adultos; Avaliar a relação existente entre Testosterona Total, Testosterona Biodisponível, Testosterona Livre, Índice de Andrógenos Livres (IAL), Globulina Ligadora de Esteróides Sexuais (SHBG), Estradiol, Índice de Estrógenos Livres (IEL), relação Estradiol / Testosterona e a relação IEL / IAL e doença arterial coronariana em homens adultos; Entender o papel da Globulina Ligadora de Esteróides Sexuais como novo componente as síndrome metabólica. Material e Métodos: A revisão da relação entre testosterona e doença cardiovascular foi realizada através da base de dados do PubMed com a utilização dos unitermos testosterona e doença cardiovascular; a avaliação da relação existente entre esteróides sexuais e DAC foi realizada através de um estudo de caso controle com homens adultos submetidos ao Cateterismo de Artérias Coronárias no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia; o entendimento do papel da SHBG como novo componente as síndrome metabólica através da análise dos dados obtidos do estudo “Estradiol but not Testosterone is Related to Coronary Artery Disease”. Resultados: Os resultados foram dispostos em 03 artigos, a saber: ARTIGO 1 “Testosterona Sérica e Doença Cardiovascular em Homens”; ARTIGO 2 “Estradiol but not Testosterone is Related to Coronary Artery Disease in Men”; ARTIGO 3 (preparando para a submissão) “Sex hormone binding globulin a novel component of metabolic syndrome”. Conclusões: Os estudos selecionados da literatura que avaliaram a relação entre testosterona e doença cardiovascular apresentavam pequeno número de participantes e amostras selecionadas, ornando necessário que novos estudos avaliem o papel da testosterona na DCV nos homens. Os achados apresentados sinalizam para uma correlação positiva entre níveis séricos de Estradiol e IEL com DAC. Foram observados efeitos neutros da testosterona total, testosterona biodisponível, testosterona livre, índice de andrógenos livres SHBG, relação Estradiol / Testosterona e relação IEL / IAL na incidência dessa patologia. Baixos níveis de SHBG parecem se correlacionar positivamente com os componentes da síndrome metabólica, sendo necessários novos estudos que avaliem esse parâmetro como novo componente desta Síndrome.
Palavra-chave Doença da artéria coronariana
Estradiol
Homens
Cardiovascular diseases
Coronary artery disease
Estradiol
Sex hormone-binding globulin
Testosterone
Men
Testosterona
Doenças cardiovasculares
Globulina de ligação a hormônio sexual
Idioma Português
Data de publicação 2010-04-28
Publicado em CALLOU, Emmanuela Quental. Testosterona, estradiol e doença arterial coronariana em homens adultos. 2010. 86 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 86 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10114

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-109a.pdf
Tamanho: 1.696MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-109b.pdf
Tamanho: 859.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta