Tempo de permanência do curativo após mamoplastia redutora: influência na colonização, na infecção da ferida operatória e na opinião das pacientes

Tempo de permanência do curativo após mamoplastia redutora: influência na colonização, na infecção da ferida operatória e na opinião das pacientes

Título alternativo Duration of dressing wear after reduction mammaplasty: effect on colonization, surgical site infection, and patient’s opinion
Autor Veiga Filho, Joel Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Sabino Neto, Miguel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Cirurgia translacional - São Paulo
Resumo Background: There is controversy in the literature regarding the treatment of surgical wounds, which includes different approaches to wound management, such as “not to dress the wound” to “leave the dressing in place for 24-48 hours” or “until sutures are removed”. Objective: To evaluate the effect of the length of time the dressings were left in place after reduction mammaplasty on skin colonization, surgical site infection, and patient opinion. Methods: Seventy patients undergoing reduction mammaplasty were randomly divided into two groups: group PO1 (dressing was removed on the first postoperative day) and group PO6 (dressing was removed on the sixth postoperative day). Skin colonization was detected by culture of samples collected at predefined time points. Surgical site infections were classified according to the guidelines of the Centers for Disease Control and Prevention (CDC). Patient satisfaction was assessed on postoperative day 13. Results: A larger number of colony-forming units were measured in group PO1 on postoperative day 6. Nine (12.9%) patients had surgical site infection (seven from group PO1, and two from group PO2). In group PO1, 66% of the patients chose to keep the dressing for one day, while 83% of the patients in group PO6 chose to keep the dressing for six days. Conclusions: Higher colonization levels were observed in group PO1 on the sixth postoperative day. There was no difference in surgical site infection between groups. Most of the patients chose to keep the dressing in place for six days postoperatively, and felt it was safer.

Introdução: o cuidado com a ferida operatória é controverso na literatura, com recomendações diversas, desde não se colocar curativo, mantê-lo por 24 a 48h, ou mantê-lo até a retirada das suturas. Objetivo: Avaliar a influência do tempo de permanência do curativo após mamoplastia redutora na colonização cutânea, na infecção da ferida operatória e na opinião das pacientes. Métodos: 70 pacientes com indicação para mamoplastia redutora foram distribuídas aleatoriamente em dois grupos. No grupo PO1 o curativo foi retirado no 1o dia pós-operatório e no grupo PO6 o curativo foi retirado no 6º dia pós-operatório. A colonização cutânea foi verificada por meio de culturas de coletas em momentos padronizados. A avaliação da ferida operatória quanto à infecção seguiu os critérios definidos pelo Centers for Disease Control and Prevention (CDC). A opinião das pacientes quanto ao curativo foi verificada no 13º dia pós- operatório. Resultados: no 6º dia pós-operatório houve um maior número de unidades formadoras de colônias, no grupo PO1. Nove pacientes (12,9%) apresentaram infecção, sete no grupo PO1 (20%) e duas no grupo PO6 (6%). Das pacientes do grupo PO1, 66% prefeririam manter o curativo por um dia e do grupo PO6, 83% prefeririam manter o curativo por seis dias. Conclusões: a colonização no 6º dia pós-operatório foi maior no grupo PO1. Não houve diferença entre os grupos quanto à ocorrência de infecção da ferida operatória. As pacientes demonstraram preferência e acharam mais seguro a permanência do curativo até o sexto dia pós-operatório.
Palavra-chave Crescimento bacteriano
Cuidados pós-operatórios
Curativos
Infecção da ferida operatória
Mamoplastia
Gerenciamento do tempo
Bandagens
Bandages
Bacterial growth
Postoperative care
Surgical wound infection
Mammaplasty
Time management
Idioma Português
Data de publicação 2010-08-25
Publicado em VEIGA FILHO, Joel. Tempo de permanência do curativo após mamoplastia redutora: influência na colonização, na infecção da ferida operatória e na opinião das pacientes. 2010. 126 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 126 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10107

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-409.pdf
Tamanho: 1.905MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta