Retransplante de fígado: validação interna de um modelo matemático preditivo de sobrevida

Retransplante de fígado: validação interna de um modelo matemático preditivo de sobrevida

Título alternativo Liver retransplantation: internal validation of a mathematic predictive survival model
Autor Mattos, Rogerio Obregon de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Linhares, Marcelo Moura Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Summary: The demands for liver transplantation in various countries have greatly supplanted the offer for this vital organ. In general the survival of re-transplantation patients and of the grafts are smaller than in relation to primary transplantation ones. Therefore, it is important to determine still in pre-operative patients who have a low chance to re-transplantation survival. In previous research we developed mathematical early mortality model in re- transplanted patients. Objective: To validate the mathematical surviving model created by Linhares et al. (2006), to predicting early mortality of patients undergoing liver to re-transplant. Method: It was studied prospectively 92 patients undergoing liver re-transplant in the period between September 1999 and December 2008 in Paul Brousse hospital – Villejuif – France. Patient data were obtained from the computerized database service and through consultation of patient records. The following variables were collected from the receiver: age, creatinine, urgency of re-transplant, time between re-transplant and transplantation. Using the ROC curve to dichotomize derivation sample and find a cut point representing the maximum sensitivity and specificity, the value found in this cut-off was 30 (> 30 e <= 30, high and low-risk respectively). With the objective to validating the mathematical model compared to the areas under the ROC curves corresponding to the two independent samples (Sample derivation and validation). 95% Confidence intervals were estimated for the ROC. By the log-rank technique the two survival curves samples were compared when dichotomized in two deciles (high and low-risk). By the same statistical method both curves samples were also compared, when they were dichotomized in tertile according to the cut point of the original model: high-risk (> 32), medium risk (24-32) and low risk (< 24). Results: the results of the second period have showed equal results to the first one, as regards to biological variations. Either age as the creatinine and as regards the time between the transplantation and re-transplantation and the urgency with which patients were enrolled, being comparable survival curves for each of the four variables studied between the samples of derivation and validation. When compared to the areas under the curves ROC derivation (0,733) and validation (0,741) and statistical significance was not noticed (p = 0,915), showing that the sensitivity and specificity relationship between the two curves are similar. Also similarity was noticed in survival curves of Kaplan-Meier of both samples, both at cut-off dichotomized (cut-off point = 30), for tertile distribution (<24, 24-32 and > 32). Conclusion: It has been possible with this study to perform internal mathematical validation of the predictive original survival model, within six months in the liver re-transplantation at a different sample period to those used for the preparation of the initial model.

Introdução: A demanda para o transplante de fígado nos diversos países tem suplantado e muito a oferta de doadores deste órgão. Em geral, a sobrevida dos doentes RETX e dos enxertos é menor em relação ao TX primário. Portanto, seria importante determinarmos ainda no período pré-operatório os doentes que teriam uma sobrevida baixa no RETX. Em um estudo prévio, confeccionamos um modelo matemático preditivo de mortalidade precoce em pacientes retransplantados. Objetivo: Validar o modelo matemático preditivo de sobrevida, criado por Linhares et al. (2006), para predizer a mortalidade precoce de doentes submetidos ao retransplante de fígado. Método: Estudaram-se, prospectivamente, 92 doentes submetidos a um retransplante hepático no período compreendido entre setembro/1999 e dezembro/2008, no hospital Paul Brousse – Villejuif – França. Os dados dos doentes foram obtidos da base de dados computadorizada daquele Serviço e por meio de consulta aos prontuários. Foram colhidas as seguintes variáveis do receptor: idade, creatinina, urgência do retransplante, tempo entre o transplante e o retransplante. Utilizamos a curva ROC para dicotomizar a amostra de derivação e encontrar um ponto de corte que representasse a máxima sensibilidade e especificidade, o valor encontrado deste cut-off foi de 30 (>30 e <=30, alto e baixo risco, respectivamente). Com objetivo de validar o modelo matemático, compararamse as áreas sob as curvas ROC correspondentes à duas amostras independentes (amostra derivação e validação). Intervalos de confiança de 95% foram estimados para a ROC. Pela técnica de log-rank, compararam-se também as curvas de sobrevida das duas amostras, quando dicotomizadas em dois decis (alto e baixo risco). Também pela mesma técnica estatística, compararam-se as curvas de ambas as amostras, quando as mesmas foram dicotomizadas em tercis de acordo com os pontos de cortes do modelo original: alto risco (> 32), médio risco (24 - 32) e baixo risco (< 24). Resultados: Os resultados do segundo período mostram igual tendência ao primeiro período, no que se refere às variações biológicas. Tanto a idade como a creatinina e no que se refere ao tempo entre o transplante e o RETX e a urgência com a qual os pacientes foram inscritos, sendo comparáveis às curvas de sobrevida para cada uma das quatro variáveis estudadas entre as amostras de derivação e validação, quando comparadas às áreas sob as curvas ROC das amostras de derivação (0,733) e validação (0,741), não observou-se significância estatística (p= 0,915), mostrando que a relação de sensibilidade e especificidade entre as duas curvas são semelhantes. Também observou-se semelhança nas curvas de sobrevida de Kaplan-Meier das duas amostras, tanto dicotomizadas pelo cut-off (ponto de corte=30), como pela distribuição em tercis (<24, 24-32 e > 32). Conclusão: Com este trabalho foi possível realizar a validação interna do modelo matemático original preditivo de sobrevida, aos 6 meses, no retransplante de fígado, em um período e amostra diferentes daqueles utilizados para a confecção do modelo inicial.
Palavra-chave Validação
Falha de tratamento
Fatores de risco
Taxa de sobrevivência
Transplante de fígado
Treatment failure
Risk factors
Survival rate
Liver transplantation
Validation studies
Idioma Português
Data de publicação 2009-09-30
Publicado em MATTOS, Rogerio Obregon de. Retransplante de fígado: validação interna de um modelo matemático preditivo de sobrevida. 2009. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 90 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10060

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta