Respostas de recuperação tecidual no cerebelo e córtex de filhotes expostos às crises convulsivas maternas

Respostas de recuperação tecidual no cerebelo e córtex de filhotes expostos às crises convulsivas maternas

Título alternativo Response of tissue recovery in cerebellum and córtex of pups exposed to maternal seizures
Autor Lima, Daiana Correia Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Scerni, Debora Amado Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective: This study aimed to examine possible changes arising of hypoxic-ischemic insults in brain regions such as cerebellum and cortex at different stages of postnatal development of pups subjected to maternal seizures during intrauterine life. Methods: Wistar rats were subjected to the model of epilepsy induced by pilocarpine, mated and the seizure frequency analyzed throughout the gestational period. The pups from different litters were sacrificed at 1, 3, 7 and 14 days postnatal (PN) and the regions of the cerebellum and cortex were analyzed for mRNA expression and neuroglobin protein (Ngb), growth factor vascular endothelial (VEGF) and glial fibrillary acidic protein (GFAP) using the techniques of reverse transcriptase reaction (RT-PCR), Western blooting (WB) and immunohistochemistry. For analyzing of concentration nitric oxide (NO) and cell membrane injury through the technique of thiobarbituric acid reactive substances (TBARS) groups of 1 day postnatal (PN1) were formed and the regions of the cerebellum and cortex were studied. To all procedures control groups of pups born to control mothers without epilepsy were used. Results: The pups of rats with epilepsy had an increased mRNA / Ngb in the cerebellum at PN1, PN3, PN7 and PN14 in the cortex and PN1, PN3 and PN7 and Ngb protein in the cerebellum at PN1, PN3. There was an increase of mRNA / VEGF in the cerebellum of animals PN1 and PN3 and cortex of animals PN1 and PN14 confirmed by immunohistochemistry. Furthermore, it was shown to increase mRNA / GFAP in the cerebellum of animals with PN3 and PN7. In contrast, we observed a reduction of NO in the cortex region in PN1. Conclusion: Pups exposed to maternal seizures during intrauterine life present in postnatal life increase NGB, GFAP, VEGF in the cerebellum and cortex with a concomitant reduction of NO in the cortex. We believe that these responses occur as a mechanism for recovery of tissue homeostasis.

Objetivo: O presente trabalho teve como objetivo estudar possíveis alterações decorrentes de surtos hipóxicos-isquêmicos em regiões encefálicas como cerebelo e córtex em diferentes fases do desenvolvimento pós-natal de filhotes submetidos às crises convulsivas maternas durante a vida intrauterina. Metodologia: Ratas Wistar adultas foram submetidas ao modelo de epilepsia induzido por pilocarpina, acasaladas e a frequência de crises analisada por todo o período gestacional. Os filhotes nascidos de diferentes ninhadas foram sacrificados em 1, 3, 7 e 14 dias de vida pós-natal (PN) e as regiões do cerebelo e córtex foram analisadas quanto a expressão do RNAm das proteínas neuroglobina (Ngb), fator de crescimento endotelial vascular (VEGF) e proteína glial fibrilar ácida (GFAP) através das técnicas da Reação de Transcriptase Reversa (RT-PCR), Western blotting (WB) e imuno-histoquímica. Para análise da concentração de óxido nítrico (NO) e da lesão da membrana celular através da técnica de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS) grupos com 1 dia de vida pós-natal (PN1) foram formados e as regiões do cerebelo e córtex foram estudadas. Para todos os procedimentos grupos de filhotes controles nascidos de mães sem epilepsia foram utilizados para comparação. Resultados: Os filhotes de ratas com epilepsia apresentaram um aumento do RNAm/Ngb no cerebelo em PN1, PN3, PN7 e PN14 e no córtex em PN1, PN3 e PN7 e da proteína Ngb no cerebelo em PN1, PN3. Foi verificado um aumento do RNAm/VEGF no cerebelo dos animais PN1 e PN3 e no córtex dos animais PN1 e PN14 confirmado por imuno-histoquímica. Além disso, foi evidenciado um aumento do RNAm/GFAP no cerebelo dos animais com PN3 e PN7. Em contrapartida, observamos uma diminuição do NO na região do córtex em PN1. Conclusão: Acreditamos que as crises convulsivas maternas geram processos hipóxicos em regiões encefálicas como o cerebelo e o córtex e que essas alterações ocorram a fim de promover uma estabilização e normalização das funções encefálicas.
Palavra-chave Convulsões maternas
Ratos Wistar/crescimento & desenvolvimento
Insulto hipóxico-isquêmico
Neuroglobina
Pilocarpina
Epilepsia
Seizures, maternal
Rats, Wistar/growth & development
Hypoxia-ischemia, brain
Hipóxia-isquemia encefálica
Hypoxia-ischemia, brain
Pilocarpine
Epilepsy
Idioma Português
Data de publicação 2011-05-25
Publicado em LIMA, Daiana Correia. Respostas de recuperação tecidual no cerebelo e córtex de filhotes expostos às crises convulsivas maternas. 2011. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 164 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10055

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-12693a.pdf
Tamanho: 622.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-12693b.pdf
Tamanho: 1.177MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-12693c.pdf
Tamanho: 1.371MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta