Respostas cardiovasculares à administração de Vitamina C no modelo de hipertensão renovascular experimental

Respostas cardiovasculares à administração de Vitamina C no modelo de hipertensão renovascular experimental

Título alternativo Cardiovascular effects in response to vitamin C administration in experimental renovascular hypertension model
Autor Oliveira-Sales, Elizabeth Barbosa de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Campos, Ruy Ribeiro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo An exaggerated production of reactive oxygen species (ROS) has been observed in different animal models of arterial hypertension (AH), among then the renovascular 2Kidney-1Clip (2K-1C) model. One of the purposes of the present Thesis was to evaluate if the endovenous (EV) administration of ascorbic acid (Vitamin C), an antioxidant, modifies the cardiovascular parameters and sympathetic activity in renovascular hypertension. Moreover, it is well known that in the renovascular hypertension model, the rostralventrolateral medulla (RVLM) is one of the most important nucleus involved in the cardiovascular control, its activity is fundamental for the tonic and reflex control of blood pressure and sympathetic nervous system (SNS) activity. In the present Thesis the Vitamin C was microinjected directly into the RVLM and the effects on mean arterial blood pressure (MAP), heart rate (HR) and renal sympathetic nerve activity (RSNA) were evaluated in the renovascular model. Finally, as it has a complex relationship among citokinas, NO and the sympathetic nerve activity (SNA) the expression of mRNA of neuronal nitric oxide synthase (nNOS) and interleukin-1 (IL-1) were analyzed in the brainstem tissue of the hypertensive animals. And to test if the Ang II is increased in this model it was quantified the expression of AT-1 subtype receptor in brainstem tissue. The acute treatment of Vitamin C in hypertensive rats produced a significant decrease in MAP after infusion, with no change in control rats during the period of observation. There was no change in heart rate (HR) in both groups. During the infusion there was a decrease in the frequency and amplitude RSNA only in hypertensive animals, the decrease in RSNA remains until the ending of the experiments. Bilateral microinjection of Vitamin C into the RVLM slowly decreased MAP in the hypertensive rats until 60 minutes. The response was accompanied by RSNA decreased without changes in HR. No changes were observed in normotensive rats.The hypertensive group showed significant increase in nNOS and decrease AT-1 and IL-1 expression when compared with control group. Therefore, it is suggested in the present Thesis that the oxidative stress acting central and periferically is involved in the renovascular hypertensive model (2K-1C).

Uma produção exagerada de espécies reativas de oxigênio (ROS) tem sido observada em diferentes modelos animais de hipertensão arterial (HA), entre eles no modelo renovascular 2Rins-1Clipe (2R-1C). Esta Tese visou verificar se administração endovenosa de Ácido ascórbico (Vitamina C), um antioxidante, em animais hipertensos renovasculares altera os parâmetros cardiovasculares e a atividade simpática. Além disso, sabe-se que neste modelo, a região rostroventrolateral do bulbo (RVL) é o principal pré-motor do simpático responsável pelo aumento da atividade simpática e manutenção da hipertensão. Nesta Tese foi avaliado o efeito da Vitamina C microinjetada diretamente na região RVL sobre a pressão arterial média (PAM) e atividade nervosa simpática renal (ANSR) no modelo renovascular. Finalmente, como há uma complexa relação entre citocinas, NO e atividade nervosa simpática (ANS) foi verificado a expressão de mRNA de óxido nítrico sintase neuronal (nNOS) e interleucina-1 (IL-1) em tecido bulbar dos animais hipertensos. E como a Ang II encontra-se aumentada neste modelo também foi quantificada a expressão de receptores do tipo AT-1 em tecido bulbar. A administração endovenosa de Vitamina C no grupo hipertenso produziu uma diminuição significante da PAM após a infusão, enquanto o grupo controle mantevese estável durante todo o período de observação. Não ocorreram variações importantes na freqüência cardíaca (FC). Durante a infusão houve uma queda na freqüência e amplitude da ANSR somente nos animais hipertensos, a qual apresentou certa tendência em se restabelecer aos valores basais até o término do experimento. A microinjeção bilateral de Vitamina C na região RVL, causou uma redução da PAM nos hipertensos, que continuou lenta e gradativamente até 60 minutos. A ANSR também diminuiu nestes animais e a FC não se alterou. Enquanto nos animais normotensos não se verificou alterações em nenhum dos parâmetros analisados. Houve aumento na expressão de nNOS e redução na expressão de IL- 1 e de receptor AT-1 no tecido bulbar dos animais hipertensos sugerindo um possível mecanismo adaptativo frente à HA. Portanto, sugere-se na presente Tese que o estresse oxidativo está presente tanto sistêmico como centralmente no modelo de hipertensão renovascular (2R-1C).
Palavra-chave Vitamina C
Hipertensão renovascular
Estresse oxidativo
Ácido ascórbico
Idioma Português
Data de publicação 2006-12-31
Publicado em OLIVEIRA-SALES, Elizabeth Barbosa de. Respostas cardiovasculares à administração de Vitamina C no modelo de hipertensão renovascular experimental. 2006. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2006.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 90 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10054

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Restrito-0069.pdf
Tamanho: 926.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta